Opinião: Miguel M. Simas | Tanto amor que até transborda!

É frequente ver-se o ex-presidente do Clube Desportivo Santa Clara, da Fundação e da SAD, Dr. Rui Melo Cordeiro, a chorar, por vezes copiosamente, enquanto propala o seu grande amor pelo Santa Clara.

Para que se compreendam melhor as cenas rocambolescas daquele magnânimo ator de teatro, temos que fazer referência à figura das “Comissões de Vencimentos”, órgãos estes que existem nas Sociedades Anónimas e que deviam ser constituídas por pessoas possuidoras de bons conhecimentos e experiência em matérias de gestão e politica remuneratória, que se propõem apresentar propostas remuneratórias para os membros dos Conselhos de Administração dessas empresas, propostas essas que são apresentadas para votação em Assembleia Geral de Acionistas.

Compete-lhes assim definir a política de remunerações do presidente do conselho de administração e dos administradores da sociedade, tendo em consideração os objetivos societários, as funções exercidas e o desempenho verificado, não podendo deixar de ter em conta a situação económica da sociedade.

Posto isto, vamos a factos.

Pub

Na Assembleia Geral da SAD do Santa Clara de 27 de setembro de 2018, o ex-presidente do conselho de administração Rui Cordeiro, à revelia da Comissão de Vencimentos de então, da qual eu próprio fazia parte, apresentou para votação da assembleia a seguinte grelha remuneratória constituída por valores ilíquidos, ou seja por valores brutos para cada qual daí fazer os descontos que lhe forem devidos:

Presidente, Rui Cordeiro 10.523,60€, Vogal Diogo Boa Alma, 8.592,20€ e vogal Kalled 6.250,00€.

Submetida aquela proposta à votação da assembleia geral foi aprovada por larga maioria com a anuência do seu então ainda amigo Glen Lau detentor de 47,6 % de ações e que na altura até utilizou a seguinte expressão que ficou celebre: “It’s peanuts”! Claro que a Comissão de Vencimentos, não só por se sentir desrespeitada mas essencialmente por discordar de tal disparate apresentou, de imediato, a sua demissão.

Ora bem, as coisas evoluem e o que parecia muito dinheiro em 2018, em 2021 parece que já não dá para resolver a vidinha. Havia então que eleger uma nova Comissão de Vencimentos para voltar a “mexer” na coisa.

Na Assembleia geral da SAD realizada no dia 23 de fevereiro de 2021 e que se prolongou para o dia 8 de março seguinte, foi proposto pelo acionista Rui Cordeiro, detentor de 1% de ações, nomes para o preenchimento de todos os Órgãos Sociais da sociedade que, em alguns casos, passava por ilustres desconhecidos, cidadãos continentais de nascimento e ou de residência.

Para o preenchimento dos lugares da Comissão de Vencimentos, foram indigitados os senhores Fábio Tavares, Pedro Weber e Vitor Arteiro, ilustres desconhecidos na praça, mas não de todos. Curiosamente votaram a favor, o Glen Lau com 47,6%, o Rui com 1% e o Clube Desportivo Santa Clara detentor de 40%, perfazendo a módica percentagem de 88,6%.

Esta Comissão não perdeu tempo pois que eleita a 8 de março, reuniu-se logo a 24 daquele mês, produzindo uma ata, que é uma autêntica dádiva dos Céus em termos de generosidade remuneratória, desconhecendo-se qual a assembleia geral de acionistas que a aprovou.

Depois de vários considerandos diz: Propõe-se a aprovação da seguinte declaração sobre a Política de Remunerações dos membros executivos do Conselho de Administração da Santa Clara Açores, Futebol, SAD:

  1. Membros não executivos do Conselho de Administração não têm remuneração fixa ou variável;
  2. A remuneração dos membros executivos do Conselho de Administração é composta por duas componentes:

REMUNERAÇÃO FIXA:

  1. 14 salários de 11.000,00 euros mensais, líquidos de impostos, para o Presidente do Conselho de Administração;
  2. 14 salários de 2.500,00 euros mensais, líquidos de impostos, para o administrador executivo.

REMUNERAÇÃO VARIÁVEL: Dos valores abaixo indicados serão 75% para o Presidente e 25% para o Administrador Executivo:

i – Desempenho Desportivo:

– Manutenção primeira Liga de futebol profissional – 85.000,00€ líquidos;

– Posicionamento da equipa nos primeiros 10 lugar (incluindo o 10º), 60.000,00€ líquidos, acrescidos do prémio de manutenção de 75.000,00€

– Transação de jogadores: 2,5% do valor bruto das vendas por época acima de 1 milhão de euros em vendas.

– Qualificação da equipa para as competições Europeias, 100.000,00€ líquidos.

ii – Desempenho económico-financeiro:

– 10% a incidir sobre o valor do Resultado Antes de Impostos, que supere os 300.000,00€;

– Variação favorável dos Capitais Próprios da sociedade com uma grelha que poderá render de 10.000,00€ a 40.000,00€.

Curiosamente ou não, no dia 11 de maio de 2021, os membros daquela comissão, senhores Pedro Weber e Vitor Arteiro, depois do trabalhinho feito, endereçaram uma carta ao Conselho de Administração e não ao Presidente da Assembleia Geral como deveria ter sido feito, a pedirem a renúncia dos cargos que ocupavam.

Para não perderem muito tempo a fazer contas, a remuneração Presidencial mencionada em 2.a), rondará os 20 mil euros brutos para dar os almejados 11 mil líquidos e a do seu terra-tenente mencionada em 2.b) deverá rondar os 4 mil para ficar nos 2,5 mil euros líquidos.

O Santa Clara tem tirado a rabugem a muita gente e, de facto, quando o vil metal transborda desta forma para o bolso deles, é “natural” que o amor que nutrem por aquele Clube, seja potenciado.

Pub