Número de pacientes nos cuidados intensivos continua a diminuir em França

O número de pacientes com covid-19 admitidos em unidades de cuidados intensivos em França continuou este domingo a diminuir, para 1.655, menos dez do que no dia anterior.

A informação foi hoje adiantada pelo Ministério da Saúde, que só na segunda-feira publicará o relatório sobre o número de mortes e de infetados.

No total, 17.185 pessoas estão hospitalizadas devido ao novo coronavírus, uma redução de mais de 2.000 infetados em relação há uma semana, enquanto nas últimas 24 horas apenas 121 novos pacientes foram internados.

Embora o número de doentes com covid-19 em cuidados intensivos tenha diminuído, o Departamento de Saúde indicou que estas unidades ainda correm o risco de ficar sobrelotadas, porque se forem acrescentadas outras doenças, 5.600 camas estão ocupadas.

Segundo os dados disponibilizados na sexta-feira, desde o início da epidemia 100.340 pessoas foram hospitalizadas no país e 64.617 puderam regressar a casa.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 342 mil mortos e infetou mais de 5,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios.

Mais de dois milhões de doentes foram considerados curados.

Por regiões, a Europa soma mais de 173 mil mortos (mais de dois milhões de casos), Estados Unidos e Canadá mais de 103 mil mortos (mais de 1,7 milhões de casos), América Latina e Caribe mais de 39.100 mil mortos (mais de 715 mil casos), Ásia mais de 13.900 mortos (mais de 439 mil casos), Médio Oriente mais de 8.700 mortos (mais de 335 mil casos), África mais de 3.200 mortos (mais de 107 mil casos) e Oceânia com 130 mortos (mais de 8.400 casos).