De acordo com informações da assessoria de imprensa da Policia Militar de São Paulo, oito vítimas foram mortas dentro da Escola Estadual Raul Brasil e outras duas pessoas socorridas não resistiram e morreram no hospital.

A Polícia Militar confirmou que há pelo menos 17 feridos, dos quais 10 foram transportados para os hospitais cidade.

O tiroteio aconteceu por volta das 09h40 (13h40 nos Açores), segundo relatos de vizinhos à imprensa local.

Além da polícia e bombeiros, o governador do estado de São Paulo, João Dória, está no local.

“Estou muito impactado com o que eu vi aqui nesta escola, uma cena muito triste (…) Vim prestar solidariedade às vítimas, aos pais e familiares destes alunos e destas funcionárias e, também, dos homicidas”, disse o governador.

O coronel da Polícia Militar Marcelo Salles descreveu que estiveram envolvidos dois atiradores.

“Antes de entrar na escola eles atiraram contra o proprietário de uma lava-rápido [de automóveis] aqui na frente. Este senhor [atingido] está sendo submetido a uma cirurgia num hospital. Eles entraram encapuzados na escola e atiraram nos alunos que estavam no pátio e em duas coordenadoras da escola”, disse o coronel Marcelo Salles.

O oficial acrescentou que depois dos disparos, os dois atiradores suicidaram-se no corredor da escola.

Marcelo Salles também disse que está a ser feita uma busca dentro da Escola Estadual Raul Brasil, porque foram encontrados artefactos que podem ser explosivos.