Pub

Na cerimónia, a socialista que está pela primeira vez à frente da autarquia disse querer uma ilha “capaz de conciliar o desenvolvimento económico e a coesão social” e de combinar a “qualidade de vida” com a “sustentabilidade ambiental”.

“A atenção deste elenco autárquico será muito direcionada para o investimento público”, declarou a autarca que, com 57,20% dos votos (três mandatos), foi eleita presidente da Câmara de Vila de Porto, o único município dos Açores a mudar do PSD para o PS nas eleições autárquicas de 26 de setembro.

Como objetivos para o mandato, Bárbara Chaves disse querer “gerir melhor” a água e os resíduos, de forma a promover um desenvolvimento sustentável.

“O desenvolvimento sustentável, não é mais do que a integração e interligação, entre as componentes sociais, económicas e ambientais. Dito desta forma, pode até parecer simples, mas não é. É complexo, desafiante, mas é este o caminho que queremos seguir”, apontou.

A socialista avançou que pretende reunir-se a “curto prazo” com as empresas do setor do turismo de forma a criar “sinergias” para a divulgação da ilha enquanto destino turístico

Bárbara Chaves afirmou ser “fundamental” garantir “habitação condigna para todos” e destacou que vai aproveitar todos os fundos comunitários ao “alcance do município”, uma vez que os recursos financeiros da autarquia são “finitos”.

“Aproveitaremos os fundos para ações que tenham mais-valias sociais, económicas e ambientais. E nesse pressuposto, todos os investimentos que não estiverem nesse âmbito, não serão simplesmente realizados”, concluiu.

Pub