Novo Banco dos Açores com um resultado liquido positivo de 1,7 ME

O Resultado Líquido do Primeiro Semestre de 2018 do Novo Banco dos Açores foi de 1.708 milhares de euros o que compara com os 1.535 milhares de euros no primeiro semestre de 2017. Este Resultado de 2018 é claramente positivo já que incorpora mais 1,7 milhões de euros de Imparidades do que em 2017.

De referir que o Resultado Financeiro do Novo Banco dos Açores no primeiro semestre de 2018 aumentou 24,7% em comparação com o primeiro semestre de 2017. O Produto Comercial e o Produto Bancário do Banco também tiveram um desempenho positivo, respetivamente de mais 8,8% e mais 7,4%.

Outro fator determinante neste primeiro semestre foi a redução dos Custos Operativos que se traduziu numa poupança de 640 mil euros relativamente a 2017, com os Custos com o Pessoal a reduzirem 15%.

O Cost to Income Comercial evoluiu de 66,2% em junho de 2017 para 50,0% em junho de 2018, enquanto o Cost to Income total passou de 59,2% para 45,2% no mesmo período.

O Rácio de Transformação do Banco foi de 99,1%, o Rácio de Liquidez de 108% (ambos ainda provisórios). O último Rácio de Solvabilidade disponível, de abril, foi de 14,65%, o que atesta bem o alto nível de segurança, a que acresce o Rácio de Crédito Vencido de apenas 4,6%, num montante global de 379 milhões de euros de crédito concedido, sendo que parte significativa deste Crédito está coberta por Garantias Bancárias.

O Novo Banco dos Açores prosseguiu a sua política muito rigorosa na gestão do crédito, o que não impediu de que tivéssemos apoiado muito crédito habitação, crédito à economia do mar, ao setor agrícola, incluindo a pecuária, projetos de apoio ao turismo e outros relacionados com a defesa do meio ambiente.