Pub

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo garantiu hoje que as novas instalações do Serviço de Ambiente e do Parque Natural da Ilha do Corvo permitirão “reforçar as condições de funcionamento deste serviço”, por via da criação de espaço especificamente para esse efeito, com gabinetes técnicos, sala de reuniões e oficina.

O novo edifício, a construir de raiz num terreno com cerca de 450 m2, em fase de aquisição, terá uma área coberta de cerca de 160 m2 e destaca-se pela simplicidade e modernidade, perfeitamente enquadrado no conjunto arquitetónico da vila do Corvo.

“Este é um investimento de cerca de 200 mil euros que permitirá libertar a totalidade do espaço do Centro Ambiental para a instalação do Centro de Interpretação de Aves Selvagens do Corvo”, salientou Marta Guerreiro, que falava na apresentação do projeto das novas instalações, no âmbito da visita estatutária do Governo.

A governante referiu ainda que, em simultâneo com a reinstalação do Serviço de Ambiente do Corvo, ocorrerá a montagem dos conteúdos do Centro de Interpretação de Aves Selvagens do Corvo, cujo programa funcional já está concluído e que ocupará a totalidade do espaço do atual Centro Ambiental.

Em 2017, o Centro Ambiental do Corvo recebeu 1.046 visitantes, o que representou um aumento de 32% relativamente a 2016, e até agosto deste ano já superou o total de 2017, com 1.096 visitantes, mais 42% do que no período homólogo do ano passado.

Pub