Pub

“Temos um desafio muito importante que tem a ver com a simbiose que queremos fazer entre a habitação e o comércio. Queremos que Ponta Delgada seja uma cidade em que as pessoas tenham gosto em viver e trabalhar”, afirmou, em declarações aos jornalistas durante uma ação de campanha no centro histórico da cidade.

Para o candidato, “o desafio” que o projeto político do PSD “tem para a próxima década” é transformar Ponta Delgada “no lugar ideal para se viver e trabalhar”.

O candidato reconheceu que tem sido “difícil” fazer de Ponta Delgada o “lugar ideal” para “viver e trabalhar” devido, “sobretudo”, à pandemia da covid-19 e às “dificuldades” que a cidade tem enfrentado ao “nível da mobilidade”.

“Temos aqui um grande avolumar de trânsito nesses últimos anos. Temos um grande avolumar de pessoas e de população flutuante em Ponta Delgada, sobretudo em 2019 por via do turismo”, apontou.

Pub

Nascimento Cabral pretende criar uma “dinamização económica forte” e “virar” Ponta Delgada para os “desafios do turismo”.

“É este o nosso desafio: colocar Ponta Delgada no ‘ranking’ das melhores cidades nacionais e europeias”, assinalou.

O social-democrata, que atualmente é o líder parlamentar do PSD/Açores na Assembleia Regional, defendeu a implementação de medidas para a “dinamização cultural, social e económica do concelho”.

“Sabemos que houve muita gente que, em virtude dessa pandemia de covid-19, viu os seus negócios naufragarem. Precisamos de dar um apoio muito importante aos nossos empresários para que possam dinamizar o comércio de Ponta Delgada”, afirmou.

Nascimento Cabral percorreu hoje várias ruas do centro histórico de Ponta Delgada acompanhado pelo presidente do Governo dos Açores e líder do PSD regional, José Manuel Bolieiro, e pela atual presidente daquela Câmara, Maria José Duarte.

“É necessário haver um sinal de grande dinamismo, de grande entusiasmo por parte do PSD nessa candidatura a Ponta Delgada, para que a cidade se possa adaptar aos novos tempos e aos novos desafios”, disse o candidato, para justificar a escolha de uma ação de rua no início da campanha eleitoral.

São candidatos à Câmara de Ponta Delgada nas eleições de 26 de setembro Pedro Nascimento Cabral (PSD), André Viveiros (PS), Vera Pires (BE), Luís Miguel Quental (IL), Luís Franco (Chega), Rui Teixeira (CDU) e Dinarte Pimentel (PAN).

Nas eleições autárquicas de 2017, o PSD venceu a Câmara de Ponta Delgada com 51,28%, alcançando cinco mandatos.

José Manuel Bolieiro foi, então, reeleito presidente da Câmara, que deixou para se candidatar às eleições regionais de 2020.

Os outros quatro mandatos foram conquistados pelo PS (39,11%).

Naquelas eleições, o BE teve 1,06%, o PAN 1,8%, a CDU 1,05% e a coligação CDS-PP/PPM 0,95%.

Em 11 eleições autárquicas livres, o PSD presidiu quase sempre à Câmara de Ponta Delgada, com exceção do mandato 1989-1993.

Pub