Museu do Pico apresenta “Peça em Destaque”

A Direção Regional da Cultura, através do Museu do Pico, dando continuidade ao projeto de divulgação de algumas peças emblemáticas do acervo desta instituição, apresenta, no Museu dos Baleeiros, nas Lajes do Pico, um conjunto de tendões e uma amostra de pele de cachalote como “Peça em Destaque”.

Os cachalotes adultos têm na sua composição uma quantidade considerável de material tendinoso, que é encontrado, sobretudo, nas zonas da cabeça e da cauda, lugares de fácil extração.

Entre todos os produtos que integravam a chamada indústria baleeira, este não tinha muito valor comercial, mas era aproveitado como substituto das cordas.

Os tendões, que podiam atingir cerca de 4,5 metros de comprimento e dois a quatro centímetros de diâmetro, eram utilizados como cabos ou amarras para atar as cangas dos carros de bois ou como atacadores de sapatos, entre outras utilizações.

Por outro lado, a escassez económica e de matérias-primas nas ilhas levou a que alguns baleeiros da ilha do Pico procurassem aproveitar a pele de cachalote para a produção de curtumes.

O couro de baleia foi utilizado para o fabrico de solas de sapato e das albarcas utilizadas pelos picoenses, por ser um material duradouro e resistente, mas nunca chegou a ser exportado.

O conjunto de tendões de cachalote em exposição foi oferecido ao Museu por Maria Manuela Pinto de Lacerda, enquanto o exemplar de pele de cachalote, medindo cerca de 46 cm, foi oferecido por Inês Gumiero, em memória de Manuel Rodrigues Quaresma Júnior e família.

Estas peças, associadas ao imaginário da baleação e à biologia do cachalote, fortalecem e consolidam o acervo museológico do Museu dos Baleeiros e podem agora ser vistas das 09h30 às 17h00, de terça-feira a domingo.