Pub

A Secretaria Regional da Cultura, da Ciência e Transição Digital, por via da Direção Regional da Cultura (DRC), através do Museu de Angra do Heroísmo (MAH), promove a realização da oficina “Caixas de Bom Olhado”, um ateliê de “encantamento e mezinhas tradicionais”, orientado pela artesã Bianca Mendes.

A atividade, que decorre no âmbito da dinamização da exposição “A Ilha Terceira em Tempos de Peste”, surge em colaboração com o Centro Regional de Apoio ao Artesanato, e decorrerá no edifício sede do MAH, no sábado, dia 12 de junho, pelas 14h00.

O ateliê vai abordar as crenças e superstições da Ilha Terceira relacionadas com a salvaguarda do lar e serão apresentadas algumas das mezinhas utilizadas na farmacopeia tradicional para curar indisposições e “maleitas” que afetavam a saúde familiar.

Cada participante terá a oportunidade de aplicar os saberes transmitidos na construção de uma caixa de “bom olhado”, na qual poderá compilar ervas medicinais, amuletos, receitas e orações protetoras.

A sessão inclui uma breve visita à exposição patente na Sala do Capítulo até ao dia 03 de outubro, que dá conta das múltiplas epidemias que afetaram a comunidade terceirense.

A iniciativa, com limite máximo de oito participantes, destina-se a adultos, é gratuita, mas depende de inscrição prévia, através do e-mail museu.angra.agenda@azores.gov.pt ou do telefone 295 240 800.

Pub