Pub

A Direção Regional da Cultura, através do Museu de Angra do Heroísmo, inaugura sábado, 6 de abril, pelas 15h00, a 14.ª edição da rubrica Museu Adentro, no âmbito da qual são expostas até julho, no 2.º momento da exposição ‘Do Mar e da Terra… uma história no Atlântico’, três magníficos exemplares de arquetas Namban do período Momoyama (1568 a 1603), ou mesmo anteriores, pertencentes à coleção de Vergílio Schneider.

Requintadas e belas, estas arquetas são representativas da arte Namban, que se desenvolve no Japão na sequência da chegada dos portugueses em 1543, constituindo um dos primeiros exemplos conhecidos da ocidentalização da Ásia.

A inauguração inclui uma apresentação de Vergílio Schneider, que abordará o exotismo e a preciosidade dos materiais utilizados, bem como o rigor e a mestria das técnicas usadas na construção das arquetas, assinalando a sua representatividade em termos históricos.

O Museu Adentro é um projeto do Museu de Angra do Heroísmo que consubstancia a sua missão de divulgar e potenciar as coleções e áreas temáticas representadas no seu acervo, mediante a inserção temporária na exposição ‘Do Mar e da Terra… uma história no Atlântico’ de peças facultadas por entidades externas consideradas relevantes, no âmbito da história, da arte, da religião e também da ciência e da técnica.

A cada uma das mostras é associada a comunicação de um especialista ou técnico, de forma a explicitar o valor patrimonial, museológico ou afetivo das obras ou artefactos expostos.

Paralelamente, é editado um boletim em formato digital que, mediante a colaboração com um fotógrafo convidado, neste caso, Cristina Brum, complementa o descritivo ou comentário das peças com uma fotografia de natureza artística, de forma a valorizá-las esteticamente.

Pub