Pub

Na passada sexta-feira, o Museu da Emigração Açoreana reabriu as suas portas ao público, após obras de remodelação, e contou com a inauguração de uma nova museografia.

Alexandre Gaudêncio, presidente da autarquia ribeiragrandense e proprietária do referido espaço museológico, assinalou a data, que coincidiu com a comemoração do 17º aniversário daquele museu.

“Hoje estamos a assinalar uma nova etapa deste museu. Após dezassete anos da sua existência, foi nossa intenção modernizar o espaço, contanto para isso com novos painéis informativos, em bilingue, e recriando a história da nossa emigração e dos vários países que acolheram os nossos conterrâneos”, mencionou o autarca.

Para além da reabertura do espaço, o presidente da Câmara Municipal anunciou vários investimentos que a autarquia pretende realizar na zona onde se insere o museu.

“Estamos, neste momento, a terminar as obras de recuperação do edifício do antigo matadouro da cidade, o qual será transformado numa incubadora de empresas. É nossa intenção divulgar as mais valias desse novo espaço, que pertence ao conjunto edificado do museu e do mercado municipal, por forma a atrair nómadas digitais. O mercado da saudade e a ligação com a nossa diáspora podem assumir um papel fundamental na atração das novas gerações dos nossos emigrantes, ao concelho.”, disse Alexandre Gaudêncio, tendo deixado a garantia de aproveitar as sinergias com as cidades irmãs para iniciar o processo de divulgação e captação de novos talentos para a Ribeira Grande.

O Museu da Emigração Açoreana é o único no país dedicado àquela temática, tendo, inclusive, sido o espaço cultural mais visitado até à pandemia. As obras de remodelação do museu representaram um investimento de 30 mil euros, estando previsto arrancar, em 2023, a requalificação do exterior do imóvel.

O evento contou com a presença de diversas entidades, nomeadamente o Diretor Regional das Comunidades, José Maria de Medeiros Andrade, o Presidente da Assembleia Municipal, José Luís Pontes, membros do executivo camarário, deputados da Assembleia Municipal e presidentes das juntas de freguesia do concelho. Esteve também presente a Professora Rosa Simas, a qual participou no discurso de abertura da cerimónia.

Pub