O processo começou em 2015 com um protocolo assinado entre a autarquia, entidades nacionais e clínicas veterinárias da ilha de São Miguel.

A data limite para transformar todos os canis em unidades de abate zero é 2022. No entanto, o canil de Ponta Delgada foi o primeiro a nível Açores a conseguir alcançar esse desiderato.

Agora, e na sequência da aprovação esta semana na Assembleia Legislativa dos Açores, passa a ser proibido o abate de animais errantes e de companhia na Região.

O CRO de Ponta Delgada foi o primeiro a ser certificado nos Açores e tem vindo a trabalhar sempre com transparência e informação estruturada, mantendo uma atitude de pro-atividade na procura de soluções duradouras.

O CRO de Ponta Delgada promove campanhas de esterilização de cães e gatos há sete anos.

A título de exemplo, refira-se que, entre 2019 e a presente data, foram realizadas 2.144 esterilizações (cães e gatos).

Deram entrada no canil municipal, no período em análise, 2.758 animais, tendo sido adotados 1.832.

Encontram-se atualmente no Centro de Recolha Oficial de Ponta Delgada 66 cães e 34 gatos.

O Município de Ponta Delgada tem vindo a adotar medidas para melhor proteger e zelar pelo bem-estar dos animais.

Em 2017, foi criado, e entrou em vigor, o Regulamento do Centro de Recolha Oficial de Animais. Nesse mesmo ano, foram alteradas taxas no sentido de premiar a adoção e penalizar o abandono dos animais de companhia.

Sendo assim, a adoção dos animais passou a ser gratuita e a entrega no CRO taxada no valor de 50 euros para cães e 25 euros para gatos.

Quando os animais entram no CRO, e depois de efetuada a leitura do microchip, todos os que não o tenham são identificados eletronicamente, desparasitados, sendo iniciado um plano de vacinação.

Para controlar a natalidade, os animais são esterilizados. Quando se trata da adoção de animais muito jovens, estes regressam posteriormente para esterilização gratuita.

Para adotar os animais, todos os interessados devem dirigir-se às instalações do CRO, de segunda a sexta feira, entre as 09h30 e as 16h00, fazendo-se acompanhar do Cartão de Cidadão. Os animais saem registados na base de dados oficial e acompanhados do Boletim Sanitário e do DIAC (Documento de Identificação de Animal de Companhia).