Município de Ponta Delgada recebe distinção da Academia do Bacalhau

Foto: José Borges | José Manuel Bolieiro e Valter Franco

O Município de Ponta Delgada recebeu, ontem, o “generoso” atributo de Compadre Honorário da Academia do Bacalhau de São Miguel.

Uma distinção que, para o Presidente da Câmara, representa “uma partilha entre aquelas que são as causas da Academia e aquele que é o objetivo do Município de bem acolher a força viva da sua comunidade e em particular aquilo que a Academia do Bacalhau de São Miguel representa pelos seus valores e princípios”.

José Manuel Bolieiro, no encontro que teve lugar ontem, expressou em nome pessoal e institucional a sua “gratidão e orgulho” pelo reconhecimento e destacou a “excelência” da Academia, pela qualidade dos associados – com o seu seu saber, experiência e generosidade –  e dos valores e princípios que professa e cumpre.

O edil enalteceu, com efeito, o trabalho de filantropia, de solidariedade, promovido pela Academia do Bacalhau e que pela forma como é exercido complementa o de outras instituições. “A Academia não espera um pedido de apoio: procura as necessidades e resolve de imediato a necessidade de alguém”, reconheceu.

O Presidente, na ocasião, anunciou uma nova sede para a Academia de forma a cumprir com a “vontade, necessidade e oportunidade” da mesma e, simbolicamente, ofereceu para o espólio da instituição dois livros relacionados com Gastronomia: uma edição dos Sabores de Ponta Delgada, de António Cavaco, e o livro “As mesas que ainda ninguém experimentou”.

Bolieiro, no jantar de angariação de fundos para a missão solidária da Academia, partilhou algumas referências sobre Ponta Delgada, Cidade e Município, começando com “Temos orgulho em Ponta Delgada”.

O autarca sustentou – e evidenciou com dados estatísticos –  que Ponta Delgada é hoje uma referência no contexto nacional, fruto da têmpera das pessoas: “Ponta Delgada é a maior cidade dos Açores, a maior economia dos Açores, a maior referência social e cultural dos Açores e uma relevante comunidade no Portugal inteiro”.

Um valor a que junta a dimensão de projeção atlântica de Portugal e da Europa e que “na futura economia do mar, terá ainda maior relevância estratégia”.

Partilha

Notícias relacionadas