Pub

“Achamos que há espaço para apresentarmos aos praienses o nosso projeto, a nossa ideia de desenvolvimento para a Praia, para que a Praia da Vitória se possa afirmar no contexto de ilha e regional”, declarou Tiago Ormonde à agência Lusa.

Tiago Ormonde, economista de profissão, é atualmente vereador no executivo socialista da Câmara da Praia da Vitória, liderado por Tibério Dinis, que não se vai recandidatar.

“Isto é um grupo de cidadãos, de praienses, que estão e que se juntam, independente de questões – e sobretudo por isso – partidárias. Sentimos que a Praia precisa de um caminho diferente, de forma livre e independente”, apontou.

Tiago Ormonde afirmou que avançou com uma candidatura independente também por considerar que o PS “não tem um projeto” para o concelho.

Pub

“Sentimos que acima de tudo tinham de ser colocados à frente dos interesses partidários os interesses da Praia e dos praienses. Não havendo um projeto, não havendo um rumo decidimos na altura não fazer parte da lista do PS”, revelou.

O independente disse querer “colocar todos os recursos” da Praia da Vitória ao “serviço” dos munícipes, como o caso da baía, do porto comercial, do aeroporto e das “condições naturais” do concelho.

“Que todos esses recursos possam servir de base à construção de um modelo de desenvolvimento económico para a nossa terra”, afirmou.

E acrescentou: “Por experiência própria, porque lá estive nos últimos quatro anos enquanto vereador, muitas vezes a Praia é comandada, digamos assim, de fora para dentro. Muitas vezes são os interesses externos à Praia que se sobrepõem àquilo que os praienses anseiam”.

O PS, que lidera a Câmara Municipal da Praia da Vitória desde 2005, elegeu cinco mandatos em 2017, com 55,65% dos votos, contra dois do PSD (30,86%). O CDS-PP, que agora concorre em coligação com o PSD, foi a terceira força política mais votada, com 7,84% dos votos.

Além de Tiago Ormonde, são também candidatos à Praia da Vitória o socialista Berto Messias, a social-democrata Vânia Ferreira e a bloquista Joana Bettencourt.

As eleições autárquicas estão marcadas para 26 de setembro.

Pub