Pub

O antigo presidente da Assembleia da República João Bosco Mota Amaral declarou hoje apoio à candidatura de Jorge Moreira da Silva à liderança do PSD nas eleições diretas de sábado.

“No seguimento de elucidativa conversa ontem [terça-feira] havida com o próprio em Ponta Delgada, declaro o meu convicto apoio à candidatura de Jorge Moreira da Silva à liderança do PSD”, revelou Mota Amaral numa posição enviada à agência Lusa no dia seguinte à passagem do candidato pela região no âmbito da campanha interna.

O antigo presidente do Governo dos Açores considera que Moreira da Silva dá “garantias” de uma “oposição eficaz” e enalteceu a experiência do candidato na Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

“O seu profundo conhecimento dos problemas nacionais e o enquadramento deles no âmbito europeu, estudados a partir do alto posto que ocupou durante anos na OCDE, dão garantias de uma liderança esclarecida e de uma oposição eficaz, vantajosa para Portugal e para o povo português”, afirma o social-democrata.

Mota Amaral, nascido em 1943 em Ponta Delgada, foi deputado à Assembleia Nacional antes do 25 de abril, tendo integrado a chamada ‘ala liberal’, composta por nomes como Sá Carneiro ou Pinto Balsemão.

No regime democrático, entre várias funções, foi fundador do PSD/Açores, o primeiro presidente do Governo Regional (de 1976 a 1995) e presidente da Assembleia da República (2002 a 2005).

As eleições diretas no PSD realizam-se no sábado e o congresso do partido está agendado para 01 e 03 de julho, no Porto.

Apresentam-se à liderança do partido o antigo ministro do Ambiente, Ordenamento do Território e Energia Jorge Moreira da Silva e o ex-líder parlamentar social-democrata Luís Montenegro.

Pub