Morreu John Martins, cônsul-honorário de Portugal em Los Angeles

O cônsul-honorário de Portugal em Los Angeles, John Martins, morreu esta sexta-feira num acidente de viação na autoestrada 150, condado de Ventura. Aos 54 anos, Martins era um dos pilares da comunidade portuguesa em Artesia, cidade a cerca de 50 quilómetros de Los Angeles da qual foi presidente da câmara antes de assumir o cargo que ocupava atualmente.

A sua nomeação para cônsul-honorário aconteceu em 2015, numa altura em que o consulado de Portugal em Los Angeles estava sem representação.

Foi nessa qualidade que John Martins esteve presente na receção ao primeiro ministro português António Costa na Califórnia, que aconteceu esta semana.

“É com grande pesar que o Consulado-Geral de Portugal informa que o cônsul-honorário em Los Angeles, John Martins, faleceu hoje. Transmitimos os nossos mais profundos sentimentos à família e aos amigos. A Califórnia, para todos nós, nunca mais será a mesma sem ele”, escreveu o consulado-geral de Portugal em São Francisco na sua página oficial de Facebook.

Nelson Ponta-Garça, produtor português e membro ativo na comunidade portuguesa de San José, homenageou o cônsul-honorário lembrando o seu caráter e energia contagiante. “Andavas sempre a correr atrás do tempo para fazer mil coisas e fazias tudo tão bem”, escreveu, partilhando a foto que tirou de John Martins com António Costa e José Luís Carneiro há apenas alguns dias e uma mensagem de texto encorajadora que recebeu após o evento. “Era sempre assim positivo”, escreveu o produtor.

Também a California Portuguese American Coalition, que tinha John Martins como um dos membros do conselho, emitiu um comunicado de pesar. “Ele era um pilar na nossa comunidade e um verdadeiro amigo”, escreveu a CPAC, em inglês. “É um dia muito triste para a California Portuguese AmericanCoalition e para toda a comunidade portuguesa e todas as comunidades de países que falam português neste grande Estado”, concluiu.

O político luso-descente Zachery Ramos, candidato a mayor da cidade de Gustine, ofereceu as suas condolências na página oficial do Facebook.

A notícia abalou a comunidade portuguesa de Artesia, que estava reunida para assistir ao jogo inaugural de Portugal no Mundial de Futebol. John Martins era conhecido pela sua boa disposição, disponibilidade para ajudar e capacidade de energizar toda a gente. Era também um músico talentoso, tocando na banda 562. Em mensagens publicadas nas redes sociais, os amigos falam numa pessoa generosa, honesta, uma “lenda” da comunidade portuguesa e querido por todos.

Casado, com três filhos, era natural da Ilha Terceira, Açores e emigrou para a Califórnia em 1964. Foi vereador de Artesia antes de se tornar presidente da câmara da cidade, numa carreira política sempre muito ligada à comunidade luso-descendente.