Pub

AÇORES 9 TV EM DIRETO

A Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo reafirmou hoje a importância da monitorização de algumas áreas protegidas e da existência de regulamentos de acesso a esses espaços, destacando a Caldeira do Faial como um exemplo da implementação desses instrumentos fundamentais para a salvaguarda do património ambiental.

“A Caldeira do Faial é detentora de um conjunto de valores naturais que necessitam de proteção através do controlo dos acessos e da manutenção de regras de comportamento”, frisou Marta Guerreiro, acrescentando que “a descida ao interior da cratera encontra-se regulamentada e apenas pode ser efetuada com recurso a guias de Parques Naturais dos Açores”.

Marta Guerreiro falava no final de uma visita às obras de reabilitação dos miradouros e estacionamentos da Caldeira do Faial, durante a qual também entregou uma maca de recuperação total aos bombeiros voluntários desta ilha.

A titular da pasta do Ambiente salientou que, “nas visitas, devem ser mantidas normas de conduta destinadas a garantir a segurança dos visitantes e a sustentabilidade do uso daquele território”.

Nesse sentido, “é instituída a obrigatoriedade de o percurso ser realizado num trilho específico e devidamente demarcado, para além do acompanhamento de um guia credenciado para o efeito”.

“A procura por esta experiência tem vindo a aumentar e, por isso, é essencial garantir todas as condições de segurança a todos os que escolhem fazer uma imersão pela natureza, como é o caso da descida ao interior da Caldeira”, salientou a Secretária Regional.

Marta Guerreiro frisou ainda que a segurança é uma prioridade para o Governo dos Açores, pelo que foi adquirida uma maca de recuperação total, agora entregue aos Bombeiros Voluntários do Faial, “para que possam estar convenientemente equipados em caso de resgate de visitantes nesta Reserva Natural”, destacando o desempenho desta instituição “nas suas missões de socorro”.

Relativamente às obras de reabilitação dos miradouros e estacionamentos da Caldeira do Faial, a Secretária Regional realçou o facto de estarem “numa fase adiantada, apesar dos atrasos resultantes das chuvas das últimas semanas, prevendo-se que sejam concluídas ainda durante o mês de dezembro”.

A Reserva Natural da Caldeira do Faial, que assinala este ano o 45.º aniversário da sua classificação, registou 77 descidas ao interior da cratera desde o início de 2017.

Os Açores possuem 123 áreas protegidas integradas nos nove Parques Naturais de Ilha, com uma área total superior a 180 mil hectares, dos quais 56 mil de área terrestre, o que corresponde a cerca de um quarto do território emerso do arquipélago.

Pub