Miradouro e pavilhão desportivo melhoram a freguesia do Porto Formoso

A freguesia do Porto Formoso passou a contar com um novo local de atração turística, nomeadamente um miradouro que fica sobre a encosta do porto de pescas e de um pavilhão desportivo.

O local do miradouro foi alvo de uma intervenção de requalificação pela Junta de Freguesia, através de um contrato interadministrativo no valor de 50.000 euros com a Câmara Municipal da Ribeira Grande e pretende ser a primeira fase de uma requalificação integrada da antiga zona do campo de jogos.

Já o pavilhão desportivo, inaugurado no passado sábado em conjunto com o miradouro, fica localizado no recreio da escola da freguesia, e vem colmatar uma necessidade há muito reivindicada pela freguesia.

A construção do pavilhão visa proporcionar melhores condições à prática desportiva na localidade, principalmente junto dos mais jovens, mas também a comunidade em geral, pois o equipamento fica ao serviço das mais diversas associações desportivas, recreativas e culturais da localidade.

“A construção deste espaço vai ao encontro da dinâmica que a freguesia está a ter ao nível desportivo e cultural, onde se destaca a modalidade de ténis de mesa do clube desportivo do Porto Formoso e o grupo de folclore, valorizando ainda a prática desportiva na comunidade escolar”, referiu Alexandre
Gaudêncio.

Reforçou, ainda, que “estas infraestruturas, para além de irem ao encontro de necessidades identificadas pela freguesia, são equipamentos que permitem melhorar a qualidade de vida das populações e desta forma serem mais-valias para a fixação da população”.

Por seu turno, o presidente da Junta de Freguesia, Emanuel Furtado, referiu que “o miradouro veio introduzir uma valorização acrescida da vista sobre o porto de pescas e sobre toda a nossa baía, constituindo mais um ponto de atração turística da nossa freguesia”.

Disse, ainda, que “o pavilhão servirá para as atividades letivas desportivas, mas também para o clube desportivo da freguesia, com a modalidade federada do ténis de mesa, e possivelmente com o futsal, no futuro, bem como para a comunidade em geral, após o período letivo, para a prática desportiva e/ou para atividades culturais e recreativas”. Finalizou, reforçando que “estamos perante um ato justiça e um ato meritório: de justiça, pela aspiração histórica; meritório, porque todos se empenharam.”