Ministério confirma correções nas progressões dos assistentes operacionais

O Ministério das Finanças confirmou hoje que vai corrigir “distorções na tabela remuneratória” dos assistentes operacionais, sublinhando que não se trata de alterações estruturais, mas uma forma de evitar que os trabalhadores fiquem prejudicados com o descongelamento das progressões.

Em comunicado emitido após as reuniões com as estruturas sindicais da administração pública esta tarde, o Ministério conta que “foi debatida a forma de operacionalização do disposto no artigo 28.º da LOE de 2018, que prevê que o Governo aprove legislação própria que promova a correção de distorções na tabela remuneratória da carreira geral de assistente operacional, designadamente das que resultem das sucessivas atualizações da Retribuição Mínima Mensal Garantida”.

“Não se trata de rever a tabela ou de introduzir alterações estruturais de regime, mas de corrigir as distorções existentes para evitar que os trabalhadores possam ser prejudicados no momento do descongelamento das carreiras”, prossegue a mesma fonte.