O governante da Madeira, que falava na 63º Feira Agropecuária do Porto Moniz, transmitiu à população presente que os madeirenses e porto-santenses têm a “obrigação de reivindicar perante a República aquilo que são seus direitos fundamentais”.

“Temos de reivindicar que uma companhia aérea como a TAP, que tem a bandeira nacional, tem a maioria de capital nacional, preste um serviço público digno às regiões autónomas, à Madeira e aos cidadãos que se deslocam a esta região [alusão aos constantes cancelamentos por motivos operacionais]. Temos o direito de reivindicar junto da República que os compromissos do Governo relativamente às verbas para recuperação dos incêndios sejam concretizadas [prometido e assumido, em 2016, 30,5 milhões de euros] e temos o direito de reivindicar que os compromissos para a construção do novo hospital da Madeira sejam cumpridos”, disse Miguel Albuquerque.

O presidente do Governo Regional acrescentou que não estava no cargo “para ser simpático com ninguém”, mas antes “para defender as obrigações perante os madeirenses e porto-santenses e para defender a Madeira e o seu povo”.

Miguel Albuquerque prometeu que no próximo ano irá inaugurar a nova estação zootécnica do Porto Moniz.

A 63.ª Feira Agropecuária (também conhecida por Feira do Gado) é uma organização do Governo Regional, através da Secretaria Regional de Agricultura e Pescas.

Este ano, a exposição conta com 147 stands, entre representações de organismos oficiais, associações, empresas e individuais, dando a conhecer o que de melhor se faz nas áreas da Agricultura e da Pecuária na Região.

Além da exposição de vários produtos regionais, meios e técnicas de produção, este evento permite, também, aos expositores a captação de novos clientes e mercados.

O Governo Regional tem vindo a promover várias obras no local, tendo em vista a recuperação do espaço e dos stands, tendo sido já investido um montante que ronda os 600 mil euros.