Marcelo diz que é bom que Portugal “consiga estar acima da média europeia” no crescimento

O Presidente da República defendeu hoje que é bom que Portugal “consiga estar acima da média europeia”, com um crescimento de 1,9%, e considerou que o facto de a OCDE não questionar números nacionais é “uma razoável notícia”.

“Tudo o que depende de nós, que possamos fazer para o crescimento em competitividade e produtividade, devemos fazer, mas a OCDE não vem questionar os números deste ano e isso, no meio das notícias que não muito boas, já é uma razoável notícia”, disse Marcelo Rebelo de Sousa aos jornalistas.

O chefe de estado português esteve hoje à tarde em Paris, onde falou à Academia Francesa.

Aos jornalistas, Marcelo Rebelo de Sousa comentou os números anunciados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que indicam que o PIB cresceu 0,3% no terceiro trimestre, face aos três meses anteriores, e que a meta de crescimento de 1,9% se deve manter.

“É mantido o 1,9%, numa altura em que a Europa está a abrandar e o mundo está a abrandar muito […]. Nesse sentido, eu continuo a considerar que é bom que Portugal consiga estar acima da média europeia e que, por outro lado, o abrandamento existente em Portugal seja menor comparativamente a outros países”, indicou o chefe de Estado português.

Tendo vindo diretamente para França da sua visita de Estado a Itália, Marcelo Rebelo de Sousa disse que foi questionado pelos italianos sobre a manutenção do crescimento da economia em Portugal.

“Os italianos olham para Portugal com um elogio, perguntando como é que se consegue aguentar 1,9% num momento como este vivido pela Europa”, afirmou.

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) detetou esta semana novos sinais de enfraquecimento da conjuntura económica nos próximos seis a nove meses no conjunto da zona euro, particularmente na Alemanha, e também nos Estados Unidos.