Mais de 400 militantes no congresso do PS/Madeira que vai confirmar novo líder

O PS/Açores fez-se representar pelo vice-presidente e líder parlamentar, André Bradford, que afirmou que as duas regiões estão “unidas pelo Atlântico” e pelo ideal de “transformar as ilhas em sociedades de progresso”.

Mais de 400 delegados estão reunidos hoje e domingo, no Funchal, no âmbito do XVIII congresso regional do PS da Madeira, que serve para reconfirmar a eleição do novo líder socialista madeirense, Emanuel Câmara.

Na reunião magna do PS/Madeira, que decorre subordinado ao tema “Mobilizar”, vão ser discutidas e votadas as duas moções de estratégia global defendidas pelos dois concorrentes à liderança da estrutura regional do partido a 19 de janeiro.

Nesse ato eleitoral, Emanuel Câmara [presidente da Câmara Municipal do Porto Moniz, no norte da ilha] venceu em nove dos 11 concelhos da Região, obtendo 877 votos (57%) e Carlos Pereira 668.

Emanuel Câmara elegeu 198 delegados ao congresso regional e Carlos Pereira 103.

O presidente eleito do PS/Madeira, Emanuel Câmara, é o principal subscritor da moção de estratégia global intitulada “um futuro pelas pessoas”.

Nesta proposta, o responsável socialista insular elege como compromissos a implementação de uma política de proximidade, pela cidadania, um projeto de igualdade, uma agenda social, a educação como prioridade, uma saúde de qualidade, uma gestão financeira e administrativa rigorosa, uma região sustentável, acesso à Cultura, uma Aosta na economia e criação de emprego, desenvolvimento regional, defender a autonomia, uma partido aberto e plural

O líder socialista insular cessante, Carlos Pereira, apresentou o projeto de orientação denominado “Verdade e Credibilidade — vencer 2019 — sempre pelo PS”.

Neste congresso regional participam os 300 delegados eleitos e cerca de uma centena de delegados por inerência e a estratégia a adotar pelo PS no arquipélago para vencer as eleições legislativas regionais de 2019 é um dos motes deste encontro.

Com 96%, os congressistas elegeram esta manhãs os órgãos do PS madeirense.

O novo líder do PS/Madeira já anunciou que o candidato do partido à presidência do Governo Regional da Madeira nessas eleições será o atual presidente da Câmara do Funchal, Paulo Cafôfo [eleito pela coligação Confiança (PS, JPP, BE, PDR e Nós, Cidadãos!) nas Autárquicas de 2017.

Este congresso é presidido por Bernardo Trindade e vai anunciar que o novo líder da bancada do PS na Assembleia Legislativa da Madeira é Victor Freitas (que foi presidente do partido entre 10 de dezembro de 2011 e demitiu-se a 29 de março de 2015 na sequência do mau resultado das eleições autárquicas).

O novo secretário-geral do PS/Madeira é José Pedro Vieira, atual vereador no município do Funchal, com os pelouros Proteção Civil e Bombeiros, Juventude e Desporto Democracia participativa, Mercados e Fiscalização municipal Unidades Orgânica.

Na sessão de abertura, o líder da JS/Madeira, Olavo Câmara [filho do novo líder socialista madeirense], considerou que este é um “congresso histórico” que vai “anteceder a vitória” que o partido “anseia há muito tempo: a de ser governo na Região Autónoma da Madeira”.

Também sustentou que esta reunião magna “tem o entusiasmo como palavra de ordem”, é “mobilizadora em torno de uma estratégia vencedora para a Madeira” e evidencia que “um novo caminho está a ser trilhado e o PS está preparado para governar” e “riscar Miguel Albuquerque e o PSD do poder” da Madeira.

Também usou da palavra a presidente reeleita do Departamento das Mulheres socialistas, a deputada Mafalda Gonçalves, que falou que o PS/Madeira tem “dois anos de trabalho árduo” pela frente, mas “tem capital humano para governar a Madeira”.

“Não tenham dúvidas, Paulo Cafôfo vai ser presidente do Governo” Regional da Madeira em 2019, declarou.

O PS/Açores fez-se representar pelo vice-presidente e líder parlamentar, André Bradford, que afirmou que as duas regiões estão “unidas pelo Atlântico” e pelo ideal de “transformar as ilhas em sociedades de progresso”.

Domingo, a sessão de encerramento deste congresso conta com a presença da secretária-geral adjunta do PS nacional, Ana Catarina Mendes.

Notícias relacionadas