Livro “Guardadores de Memórias II” é um “repositório de memórias”

Filipe Jorge, vereador da Cultura da Câmara da Ribeira Grande

O vereador da Cultura da Câmara da Ribeira Grande, Filipe Jorge, marcou presença na sessão pública de apresentação do livro “Guardadores de Memórias II”, de Roberto Pereira Rodrigues, evento que teve lugar na biblioteca municipal Daniel de Sá.

Filipe Jorge parabenizou o autor por “partilhar com o público em geral memórias de outros tempos, com a particularidade de escrever como se falava, mantendo assim uma ligação firme ao passado e chamando ao presente a linguística de outrora, as pronúncias e um cheirinho dos sotaques.”

O vereador sublinhou que os dois volumes editados do “Guardadores de Memórias” são, também, um “documento para o futuro na medida em que, com as gerações atuais mais viradas para as tecnologias, os livros publicados e a linguística utilizada são autênticos repositórios de tempos que não voltam, mas que podemos sempre recordar. São baús de memórias que guardam as dificuldades do tempo em que se mitigava a fome dos filhos com uma sardinha e um bocado de pão.”

Roberto Pereira Rodrigues, autor dos dois volumes de “Guardadores de Memórias”, é natural da freguesia da Maia, concelho da Ribeira Grande. Advogado e professor, já publicou várias obras no campo de Direito e Desporto. Iniciou-se no género literário em 2018, com a publicação do primeiro volume de “Guardadores de Memórias”, lançando um ano depois o segundo volume da obra.

Nestes livros, Roberto Pereira Rodrigues escreve e descreve através de mais de uma centena de contos as memórias de infância e juventude vividas na Maia, a ruralidade de então, os usos e costumes e as tradições (como a matança do porco, as festas de freguesia ou o culto ao Espírito Santo) que eram motivo para reunir a família.