Líder parlamentar Hugo Soares deve pôr o lugar à disposição diz Marques Mendes

O antigo presidente do PSD Luis Marques Mendes defendeu hoje que o líder parlamentar social-democrata Hugo Soares deve colocar rapidamente o lugar à disposição, uma vez que o partido elegeu um novo presidente, Rui Rio.

“Julgo que o que se impõe é que Hugo Soares ponha de imediato o lugar à disposição para que o líder do partido pondere e dê um sinal: se quer mantê-lo ou se quer substituí-lo”, afirmou Marques Mendes esta noite no seu espaço de comentário na SIC.

Hugo Soares foi apoiante da candidatura à liderança de Pedro Santana Lopes, que concorreu contra Rui Rio e perdeu. O PSD realizou eleições diretas no sábado tendo Rui Rio vencido com 54,37% dos votos.

Lembrando que o novo presidente eleito, Rui Rio, não é deputado, Marques Mendes disse que Rio “tem que ter [no parlamento] uma pessoa de confiança”.

Apesar de caber aos deputados decidirem quem elegem presidente da bancada, Marques Mendes insistiu: “é assim que as coisas se fazem” e recordou que fez o mesmo quando ele próprio era líder parlamentar, após a saída de Marcelo Rebelo de Sousa da liderança e entrada de Durão Barroso.

Fontes da direção da bancada salientaram à Lusa que Hugo Soares sempre afirmou que conversaria com o novo presidente, independentemente de quem fosse, o que deverá acontecer nas próximas duas semanas.

Do lado dos vice-presidentes da bancada que apoiaram Santana Lopes (sete em 12), dois deles, Sérgio Azevedo e Amadeu Albergaria, colocaram, através da rede social Facebook, o seu lugar à disposição do presidente do grupo parlamentar.

Em defesa da continuidade de Hugo Soares, saíram os deputados e antigos ministros Paula Teixeira da Cruz e Carlos Costa Neves.

“A bancada parlamentar tem legitimidade própria, o líder parlamentar é eleito entre os seus pares e o atual líder parlamentar acabou de ser eleito com uma percentagem expressiva e por isso tem toda a legitimidade para continuar”, defendeu Teixeira da Cruz, em declarações à Lusa.

Carlos Costa Neves, ex-secretário de Estado dos Assuntos Europeus e antigo líder do PSD-Açores, aconselhou o presidente eleito a tratar a questão da direção da bancada com “algum cuidado” e “muita serenidade”.

Hugo Soares foi eleito em 19 de julho do ano passado, para um mandato de dois anos, com 85,4% de votos, correspondentes a 76 votos favoráveis, 12 votos brancos e um nulo, sucedendo no cargo a Luís Montenegro, que atingiu o limite de três mandatos consecutivos.

Notícias relacionadas