Pub

“Proporei não só que os contratos de associação, que foram rasgados por este Governo, sejam recuperados, mas irei ainda mais longe: apresentarei na discussão do próximo Orçamento do Estado a proposta de um cheque ensino que permita a cada estudante de Portugal escolher a escola onde quer estudar, seja púbica, particular ou cooperativa, pagando o Estado”, afirmou Francisco Rodrigues dos Santos.

Francisco Rodrigues dos Santos deu esta noite o pontapé de saída da campanha eleitoral para as autárquicas de 26 de setembro onde o partido detém a única presidência de um município na Região Autónoma dos Açores, nas Velas, ilha de São, Jorge, presidido por Luís Silveira, que se recandidata a mais um mandato.

O dirigente centrista considera que esta possibilidade de escolha será “mais barata para o Estado, havendo liberdade de escolha, porque resulta de uma opção tomada pelas famílias e pelos alunos e revela uma igualdade de oportunidade”, uma vez que “não apenas as famílias ricas poderão optar, mas também as mais pobres, e haverá uma maior concorrência entres escolas, fundamental para elevar a exigência e o rigor do ensino”.

No primeiro comício desta campanha eleitoral, o líder centrista considerou que “Portugal não é Lisboa e o resto é paisagem”, havendo que investir numa região ultraperiférica para promover a coesão, tendo considerado que Luís Silveira “colocou o concelho das Velas no mapa”, tendo “elevado os indicadores” sociais e económicos e sendo, na sua opinião, o exemplo do que deve ser um autarca centrista”.

Pub

O candidato Luís Silveira propôs-se manter as quatro freguesias do CDS-PP e aumentar o seu número, se possível, salvaguardando que vai fazer uma campanha que “dignifique e não afaste as pessoas da política”.

Mais de 9,3 milhões de eleitores podem votar nestas eleições do poder local, recebendo cada um três boletins de voto, um dos quais para eleger o executivo de cada uma das 308 câmaras municipais, outro para cada assembleia municipal e um terceiro para a eleição das assembleias de freguesia.

Em Portugal, há 308 municípios (278 no continente, 19 nos Açores e 11 na Madeira) e 3.092 freguesias (2.882 no continente, 156 nos Açores e 54 na Madeira).

O executivo de Velas é composto por cinco vereadores, três do CDS-PP e dois do PS.

Nas autárquicas de 2017, o CDS-PP alcançou 53,62% dos votos e o PS 31,06%.

Na corrida eleitoral estiveram também o PSD, que obteve 7,45% dos votos e a CDU, que alcançou 5,46% de votantes.

Pub