“Chegou a altura de traduzir os discursos em tratados, os compromissos em acordos, as vastas sugestões e desejos sobre a futura relação em soluções realizáveis”, disse Juncker, em mais um debate sobre o ‘Brexit’ na sessão plenária do Parlamento Europeu (PE).

O líder do executivo comunitário pediu, a pouco mais de um ano da data escolhida pelo Reino Unido para a saída da UE – 29 de março de 2019 – “maior clareza” a Londres, nomeadamente sobre o modo de evitar o regresso de uma fronteira física entre a Irlanda e o território britânico da Irlanda do Norte (Ulster), sublinhando que está é “uma questão europeia”.

“Estamos prontos para trabalhar, mas temos de ter primeiro propostas concretas do Reino Unido”, salientou.