Pub

A Câmara de Representantes aprovou na quarta-feira a destituição de Trump e a líder da maioria democrata, Nancy Pelosi, deve enviar em breve o artigo de ‘impeachment’ para o Senado, para que seja dado início ao julgamento político em que o Presidente é acusado de incitamento à insurreição, após o ataque ao Capitólio por parte dos seus apoiantes, a 06 de janeiro.

Pelosi ainda não disse quando enviará a acusação de ‘impeachment’ para o Senado, mas vários democratas sugeriram que ela retivesse o documento, para dar tempo a Biden tomar posse e começar a aplicar o seu programa político, antes de os senadores se encarregarem do julgamento de Trump.

Neste cenário, os democratas beneficiariam ainda de, na nova legislatura, anularem a maioria republicana e passarem a ter o controlo do Senado, por via dos resultados eleitorais de 03 de novembro, o que facilitaria a tarefa de obter a condenação de Trump.

Biden, contudo, já sugeriu que o Senado pode dividir os seus trabalhos entre o julgamento de Trump e a confirmação dos nomes por si indicados para o Governo, assim como no acompanhamento do combate à pandemia de Covid-19.

Trump é o primeiro Presidente a ser destituído pela Câmara de Representantes por duas vezes no mesmo mandato, arriscando agora a possibilidade de ficar impedido de se voltar a candidatar ao cargo, se o Senado aprovar a sua condenação.