Pub

A JSD/Açores manifestou hoje a sua preocupação face às recentes notícias sobre a escassez de alojamento estudantil para os alunos da Universidade dos Açores.

“Na semana em que foram conhecidas as colocações dos estudantes no Ensino Superior, voltam a sentir-se os problemas do costume”, adianta o líder daquela estrutura, Luís Raposo, lembrando que “foi o Governo da República, do Partido Socialista, que definiu como objetivo a duplicação do número de camas, ao abrigo do Plano Nacional para o Alojamento no Ensino Superior, em 2018, o que, atualmente, pouco ou nada progrediu”.

Os dados mais recentes do Observatório do Alojamento Estudantil, publicados pela Direção-Geral do Ensino Superior (DGES), no início de setembro, apontam que, no mercado privado, havia 1973 anúncios de quartos disponíveis para estudantes em todo o país, sendo que, em Ponta Delgada, apenas se registavam 14 anúncios.

Para Luís Raposo, “o atual problema do alojamento, vem-se arrastando há muito, e é por isso fundamental adotar medidas de apoio aos jovens estudantes”. Para tal, a JSD/Açores considera “fundamental que haja uma majoração à bolsa da DGES, de modo a fazer face aos custos com o alojamento”.

Recorde-se que a JSD/Açores vem manifestando, desde 2018, a sua preocupação face às dificuldades de alojamento para os estudantes e, “decorrido todo este tempo, o Governo da República peca pela sua inércia e falta de respostas aos jovens Açorianos”, disse Luís Raposo.

O jovem social-democrata acrescenta que “infelizmente, os alunos da Região, no caso da Universidade dos Açores, não têm apenas um problema com o alojamento estudantil, uma vez que continua por cumprir a promessa do governo de António Costa, e do ex-ministro Manuel Heitor, do reforço de verbas à Universidade dos Açores. Não se objetivando o cumprimento de tal promessa pelo atual executivo”, concluiu.

Pub