José Manuel Bolieiro evoca memória de Medeiros Cabral e de Inês Peixoto

O presidente da Câmara Municipal de Ponta Delgada, José Manuel Bolieiro, evocou, este sábado, no Teatro Micaelense, a memória de dois artistas que partiram prematuramente e que “não podem ser esquecidos”, mais precisamente Medeiros Cabral e Inês Peixoto.

José Manuel Bolieiro falava na sessão de entrega do “Prémio de Artes Visuais Medeiros Cabral”, instituído pela Associação Seniores de São Miguel, em 2012, no âmbito do Ano Europeu para o envelhecimento ativo e solidariedade entre gerações.

Nesta sexta edição do “Prémio de Artes Visuais Medeiros Cabral”, uma cerimónia marcada pela homenagem a Inês Peixoto, o Presidente da maior autarquia dos Açores deixou “a mais elevada estima e consideração por quem, na verdade muito cedo partiu e deixou em nós a enorme expectativa do muito que teria para dar e a grande frustração de não podermos conviver com ela. Mas estou certo que, tal como Medeiros Cabral, deixará nos nossos corações e na nossa memória uma forte inspiração”.

O prémio em questão destina-se aos alunos do ensino secundário e distinguiu Mário André Ledo com o prémio Pintura, Tomás Ferreira, Teresa Mota e Raiane Oliveira com o prémio Multimédia, e Ana Carolina Rocha com o prémio Instalação.
Na sessão foram ainda atribuídas menções honrosas a Isabel Velho Cabral (Pintura), a Ana Carolina Rocha, Bárbara Henriques, Diana Chaves e Mafalda Ponte (Multimédia); e a Tatiana Costa Sousa (Instalação).

As obras a concurso, na sexta edição do “Prémio de Artes Visuais Medeiros Cabral” foram avaliadas por um júri, constituído por Kol de Carvalho, representante da Associação Seniores de São Miguel, Leonor Pereira do Museu Carlos Machado, e João Miguel Ramos, artista plástico.

Os trabalhos, apresentados pelos alunos a este concurso, estão agora em exposição no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada, onde podem ser visitados ao dia 27 de janeiro.