Pub

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas enalteceu hoje o contributo positivo que a Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico (CVIP) tem dado para a evolução do setor nos Açores, ao atrair novos produtores, ao produzir novos vinhos, e ao apostar na inovação e na notoriedade.

“Se atualmente temos seis dezenas de vinhos certificados nos Açores, produzimos 600 mil litros de vinho certificado em 2019, temos mais de 500 produtores e mais de 1.000 hectares em produção isso deve-se, sem dúvida, também ao contributo de instituições como a Cooperativa Vitivinícola da Ilha do Pico”, salientou João Ponte.

O Secretário Regional, que falava nas comemorações do 70.º aniversário da CVIP, acrescentou que, “ao longo de várias gerações, tem sabido impulsionar este setor para novos patamares de qualidade, atrair enólogos de referência, apostar no empreendedorismo e em nova formas de comunicar para chegar mais facilmente aos consumidores e aos mercados”.

João Ponte considerou ainda que o facto da CVIP ter apresentado hoje publicamente, perante comunicação social especializada, um novo vinho branco, que repousava há 15 meses na Gruta das Torres, o maior tubo lávico de Portugal, com uma extensão de 5.150 metros, constitui um bom exemplo da aposta na inovação e na notoriedade, que está a ser feita e deve ser intensificada no futuro.

Pub