Isabel Almeida Rodrigues defende continuação de reforço de meios inspetivos da DGRM nos Açores

A cabeça de lista do PS/Açores às Eleições Legislativas nacionais do próximo dia 6 de outubro, sublinhou, esta quinta-feira, a prioridade da candidatura em ser a voz ativa dos parceiros sociais Açorianos na Assembleia da República.

Isabel Almeida Rodrigues, acompanhada pela candidata Sofia Ávila Lima, falava à margem da reunião com o Presidente da Federação das Pescas dos Açores, onde se comprometeu a “trabalhar para resolver o que precisa ser resolvido, melhorar as condições de trabalho e de produtividade dos diversos setores da nossa economia e a trabalhar por uma discriminação positiva das nossas quotas”. Para o efeito, a candidata socialista, refere a necessidade de se fazer os entendimentos e celebrar as parcerias que se entendam necessárias.

Na ocasião, a candidata considerou ainda a importância do trabalho da Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM), apesar de carecer de ver melhorado os seus recursos e os seus procedimentos. Neste âmbito deu como exemplo “as vistorias às embarcações em que as tripulações são afetadas, o que pode levar a longos períodos de paragem, ou ainda a burocracia envolvida nos processos de licenciamento feitos por esta entidade”.

Isabel Almeida Rodrigues lamentou ainda as declarações do candidato do PSD/Açores, que, “numa ânsia de criticar o Governo da República de qualquer forma e, mais uma vez sem se informar, nem reparou que o instituto para o qual defende o reforço de meios tenha sido extinto em 2012, tendo as respetivas competências transitado desde então para a DGRM”.

“Atualmente, há a registar a vinda semanal de um inspetor à Região, com um itinerário organizado de acordo com os pedidos que são previamente rececionados, estando ainda em fase avançada o processo de concurso com vista à contratação externa e em fase inicial o concurso para contratação de mais dois inspetores”, referiu a candidata, sublinhando de igual forma os sinais positivos de que as coisas estão a melhorar, embora haja que “continuar a trabalhar para que as condições de exercício da atividade da pesca na Região sejam cada vez melhores”.

“Queremos intensificar estas parcerias porque temos ainda muitos desafios para vencer neste setor, nomeadamente a diferenciação das nossas pescarias, de modo a valorizar o seu caráter mais artesanal e sustentável, reforçando, desta forma, o rendimento dos pescadores ou o desenvolvimento de ações ao nível da gestão das quotas e dos recursos disponíveis que permitam vender melhor o pescado, são algumas das nossas prioridades”, referiu a candidata do PS/Açores às Eleições Legislativas do próximo dia 6 de outubro.