Isabel Almeida Rodrigues defende atenção permanente do Poder Político em questões de comunicação social

“A comunicação social é um pilar importantíssimo da democracia, e para nós faz todo o sentido reunir com os órgãos regionais, na medida em que entendemos que eles desempenham um papel fundamental na disponibilização de informação aos cidadãos, mas também, de permitirem aos cidadãos o acompanhamento da atividade pública nas mais diversas áreas”, referiu esta sexta-feira a candidata do PS/Açores às Eleições Legislativas do próximo dia 06 de outubro.

Isabel Almeida Rodrigues, que falava à margem de uma reunião com a direção do Grupo Gráfica Açoriana, sublinhou ainda na ocasião o momento peculiar que a comunicação social atravessa por todo o mundo. “As grandes mudanças ao nível do digital e a alteração dos hábitos dos consumidores trouxeram situações de dificuldade que não passam só pela comunicação social regional”.

Ainda neste âmbito, a candidata socialista sublinhou a forma mais intensa com que a comunicação social regional, seja nos Açores como em outra região, vive estes desafios, “atendendo ao contexto em que se inserem, mercados de dimensão mais reduzida, em que a publicidade não tem a mesma pujança que tem para órgãos que se inserem em mercados com outra dimensão”.

As questões ao nível das plataformas digitais, a forma como hoje se divulgam e fazem notícias em plataformas digitais, que não estão instaladas em redações, dotadas de um corpo profissional devidamente licenciado e reconhecido, são outras das questões que para a candidata socialista merecem uma ampla reflexão.

“Eu diria que esta é uma matéria que deve, ao longo da próxima legislatura, ser objeto de reflexão, naquilo que toca a estas mudanças dos hábitos de consumo e na forma como se colocam hoje notícias em qualquer plataforma, e muitas vezes sem exercício de contraditório, sem identificação das fontes e portanto numa concorrência que eu diria que é no mínimo questionável face ao trabalho que é feito pelos órgãos de comunicação social”, sublinhou.

Isabel Almeida Rodrigues mencionou igualmente a questão dos apoios à comunicação social, que ao nível da República são os incentivos do Estado, que cobrem várias áreas de atividade, nomeadamente ao nível da modernização tecnológica. “Esta é uma área que me parece muito importante para as empresas, por permitir responder a outro desafio, o da necessidade de aproveitar as oportunidades das novas tecnologias, no sentido de melhorar as condições de trabalho, minimizar os custos de produção e ter um melhor produto final para oferecer aos leitores e aos consumidores de notícias”.

“A comunicação social enquanto pilar da democracia terá de ser sempre merecedora de uma atenção e reflexão permanente por parte do poder político no sentido de identificar as questões que exigem a ação e a elaboração de políticas públicas”, referiu a candidata do PS/Açores às Eleições Legislativas do próximo dia 06 de outubro.