Isabel Almeida Rodrigues apela ao voto no PS para continuar a melhorar a vida dos Açorianos

“As eleições do próximo dia 6 de outubro são muito importantes para os Açores e para o País. Importantes para que possamos consolidar todas as conquistas que fizemos ao longo dos últimos quatro anos e não podemos, por isso, esquecer o que essas conquistas significaram na vida dos Açorianos e dos Portugueses”, afirmou a cabeça de lista do PS/Açores às Eleições Legislativas nacionais.

Isabel Almeida Rodrigues, que intervinha na Festa Comício do PS/Faial, afirmou ainda, na ocasião, que os últimos quatro anos são representativos da devolução da esperança e da confiança aos Açorianos e aos Portugueses, “dois valores muito claros quando queremos trabalhar pelo desenvolvimento e pelo crescimento económico, porque sem confiança e sem esperança não é possível crescer”.

Salientando, por outro lado, o trabalho a desenvolver em defesa dos Açores, a candidata socialista sublinhou a necessidade de se manter a cooperação entre a Região e a República, sendo por isso necessário que em Lisboa “esteja quem entenda o que é a Autonomia Regional, quem continue a cumprir connosco, integralmente, a Lei de Finanças Regionais, de quem entendeu que a solidariedade nacional impunha comparticipação nas Obrigações de Serviço Público dos transportes aéreos, de quem entendeu que não somos portugueses de segunda e por isso consagrou a reciprocidade nos cuidados de saúde entre o Serviço Regional e o Serviço Nacional de Saúde, de quem entendeu que era justa a nossa pretensão de ter uma parte dos jogos sociais”.

Para Isabel Almeida Rodrigues, as Eleições Legislativas nacionais assumem ainda especial importância para que se continue o trabalho intransigente de defesa dos interesses dos Açores, dos Açorianos e da nossa Autonomia, em questões como o processo de revisão da Lei de Bases da Política de Ordenamento e Gestão Marítimo ou ainda em matéria de reforço da Autonomia. Ainda nesta questão, a candidata socialista destacou a criação de um círculo eleitoral ao Parlamento Europeu, a extinção do cargo de Representante da República, bem como a proibição da existência de partidos regionais, porque, “as Autonomias acrescentam valor a Portugal e é preciso lutar contra os fantasmas que ainda subsistem”.

Ao nível dos setores primordiais para a economia da Região, a agricultura e as pescas, a candidata do PS/Açores sublinhou a defesa, no âmbito das negociações da PAC, de que os Açores recebam os recursos de que precisam e que merecem pela excelência do trabalho que se faz no setor agrícola, bem como a necessidade de se lutar pela diferenciação da pescaria, consagrando, nesse campo, mecanismos de gestão de quotas que permitam melhorar o rendimento dos pescadores.

“O voto no dia 6 de outubro é importante para podermos continuar a avançar e não regredir, para termos estabilidade, para termos respeito pela Autonomia em vez de falta de solidariedade nacional, para termos crescimento económico, emprego, confiança e esperança no futuro que nós queremos construir, sublinhou Isabel Almeida Rodrigues, acrescentando ainda ser esse o trabalho que se pretende prosseguir, “sempre em diálogo e em articulação com todos, os Açorianos, as suas instituições, com os parceiros sociais, com todos quantos se queiram juntar a nós”, referiu a candidata do PS/Açores às Eleições Legislativas nacionais de 6 de outubro.