Pub

Investigadores do Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), no Porto, lideram um projeto que visa implementar soluções para melhorar a gestão e alcançar “zero poluições” nos Portos dos Açores, foi hoje anunciado.

Em comunicado, o instituto do Porto avança que o projeto, intitulado ‘PORT XXI- Space Enabled Sustainable Port Service’, pretende desenvolver e implementar soluções de monitorização e gestão ambiental para melhorar a gestão de atividades complexas e alcançar “zero poluições” nos Portos dos Açores.

Citado no documento, Aníbal Matos, investigador do INESC TEC, explica que o projeto tem duas componentes: uma ambiental e outra relacionada com a atividade portuária.

“Por um lado, as soluções de monitorização em tempo real vão oferecer uma cobertura mais ampla dos parâmetros de qualidade da água e do ar. Por outro, as ferramentas de previsão vão permitir um melhor planeamento da atividade dos portos e automatizar tarefas que até agora eram exclusivamente manuais”, esclarece.

Pub

Os investigadores vão recorrer a diversas fontes, tais como a observação da Terra através de satélite, dados meteorológicos e oceanográficos para extrair conhecimento desses dados através de metodologias de inteligência artificial.

Paralelamente, a equipa vai usar soluções robóticas automatizadas para tirar partido das infraestruturas de comunicação e navegação por satélite em condições normais de funcionamento, bem como durante eventos climáticos extremos “avaliando os impactos das mudanças climáticas”.

O projeto debruça-se sobre “várias problemáticas” relacionadas com a qualidade da água, como derrames de óleo e plásticos, mas também com a qualidade do ar.

No âmbito do projeto, o INESC TEC vai ser responsável pelos sistemas de gestão portuária, de inteligência artificial e pela robótica marinha autónoma.

Além do instituto do Porto, integram o projeto o AIR Centre, que vai estudar o uso de soluções baseadas em tecnologias de observação da Terra para a monitorização da poluição dos solos, o Instituto Superior Técnico de Lisboa, responsavel pela analise de impacto económico, os Portos dos Açores enquanto utilizadores finais e os prestadores de serviços de monitorização e gestão ambiental, MONIPORT e David Mendes/AMBERJACK SOLUTIONS.

Segundo o INESC TEC, estão a ser convidados para integrar o projeto outros portos e entidades nomeadamente, entidades governamentais, entidades empresariais e entidades de capacitação.

O projeto é financiado em 200 mil euros pela Agencia Espacial Europeia (ESA) através da iniciativa ESA Space Solutions, que serve de plataforma de lançamento a ideias inovadoras.

O objetivo desta iniciativa é apoiar empreendedores europeus no desenvolvimento de negócios com recurso a satélites e tecnologias espaciais, tendo em vista a melhoria da qualidade de vida.

Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
Pub