Inspeção Regional do Trabalho acompanha situação de salários em atraso na PROVISE

A Inspeção Regional do Trabalho está a acompanhar a situação de salários em atraso que se verifica na empresa PROVISE, tendo já efetuado intervenções nas ilhas onde se concentram a maior parte dos trabalhadores desta empresa, nomeadamente São Miguel, Terceira e Faial.

Foram detetados, pelo menos, 100 trabalhadores que ainda não tinham recebido a remuneração de maio e a maioria dos trabalhadores o mês de junho.

A Inspeção Regional de Trabalho notificou a empresa para proceder ao pagamento de todas as importâncias que se encontram em atraso até ao final da próxima sexta-feira.

No caso de não ser reposta a regularidade no pagamento de salários, a Inspeção Regional do Trabalho atuará inevitavelmente de forma coerciva com o levantamento de auto e apuramento das importâncias em dívida quer aos trabalhadores, quer à Segurança Social.

Todas as entidades que denunciaram a situação foram também já informadas das diligências efetuadas, bem como da possibilidade dos trabalhadores, querendo, poderem beneficiar de apoio, em caso de suspensão do contrato, tal como determina o Código de Trabalho.