Pub

O Vereador da Cultura enalteceu o contributo da Imprópria – Mostra de Cinema de Igualdade de Género, que acontece em Ponta Delgada de 18 a 24 de outubro, para a “apropriação, cada vez mais urgente, de um ‘nós’ mais abrangente, inclusivo e plural, utilizando o cinema enquanto ferramenta de intervenção de social”.

Paulo Mendes, que falava na apresentação da Mostra de Cinema, a qual a Câmara Municipal de Ponta Delgada, presidida por Maria José Lemos Duarte, apoia financeiramente, frisou que “esse exercício de apropriação de um ‘nós’ mais amplo deve ser o antídoto das discriminações que ainda perduram entre nós”.

O autarca reiterou que iniciativas com a Imprópria “convergem com a política cultural da autarquia que passa, entre outras dimensões, por criar todas as condições para uma maior centralidade da cultura no combate às desigualdades e às discriminações, não só através da sensibilização mas, sobretudo, dotando os cidadãos de conhecimento e ferramentas de intervenção”.

Paulo Mendes referiu ainda que “a autarquia está a fazer o seu papel nesta matéria”, dando como exemplo o Plano Municipal para Igualdade, recente aprovado e já em execução, enquanto mais um instrumento de melhoria de intervenção política da Município de Ponta Delgada.

Pub

A IMPRÓPRIA, terá lugar em Ponta Delgada de 18 a 24 de outubro, “é uma mostra de cinema de igualdade de género e assume-se como um evento cultural, de intervenção social e de cariz colaborativo, que ambiciona influenciar e educar um público heterogéneo quanto à idade e ao nível sociocultural para a igualdade de género.

Pub