Pub

AÇORES 9 TV EM DIRETO

O líder e deputado da IL/Açores, Nuno Barata, requereu hoje o acesso a informação diversa relacionada com o Grupo SATA, face à sua “particular situação” económica e financeira e à importância na coesão territorial da região.

Nuno Barata quer “informação detalhada sobre trabalhadores, os acordos, as indemnizações, a aquisição de bens e serviços (incluindo ACMI e voos charter)”, bem como sobre a operação do avião cargueiro anunciado recentemente e os devedores às empresas do Grupo SATA.

O parlamentar refere a necessidade de, “politicamente, existir informação necessária e suficiente para efeitos de assunção de decisões que impactem positivamente na salvaguarda do futuro das empresas do grupo”, sobretudo da SATA Air Açores, que é considerada um “ativo essencial à garantia da coesão territorial, social e económica dos Açores”.

Nuno Barata requer “informação sobre o atual número de trabalhadores no ativo e média salarial, discriminada por empresa”, bem como sobre o “número de acordos de pré-reforma desde 2020, subscritos nas empresas do Grupo SATA, categoria e montante global das prestações acordadas, discriminado por empresa”.

O deputado quer também informação relativa a cada empresa quanto ao número de admissões e contratações, as suas funções, as categorias e os locais de trabalho, e respetivas autorizações da tutela, conforme está previsto anualmente no decreto regulamentar regional relativo à execução do Orçamento Regional.

Face ao anúncio recente relativo à SATA Air Açores, a IL requer ainda “informação detalhada quanto aos estudos de viabilidade que sustentam a decisão de entrada em funcionamento de um avião cargueiro, explicitando se já se encontrava previsto no orçamento da empresa para o ano em curso ou se serão custos acrescidos face ao orçamentado”.

Nuno Barata pede a lista dos atuais 25 maiores devedores do grupo em cada empresa, com indicação da natureza da dívida e da maturidade.

Pub