Pub

A IL/Açores quer ouvir o ministro da Economia e do Mar, António Costa e Silva, na Comissão Parlamentar de Inquérito à Operacionalização das Agendas Mobilizadoras sobre o PRR, anunciou hoje o partido.

O deputado e líder da IL/Açores, Nuno Barata, vai entregar um requerimento no parlamento dos Açores para “chamar potestativamente” à Comissão Parlamentar de Inquérito à Operacionalização das Agendas Mobilizadoras, o ministro da Economia e do Mar, António Costa e Silva.

A IL/Açores quer ser “cabalmente esclarecida sobre como é que pretende agora ‘adaptar o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) à realidade das empresas regionais de menor dimensão’”, refere-se em nota de imprensa.

O ministro da Economia e do Mar esteve na quarta-feira em Ponta Delgada e após uma audiência com o líder do Governo dos Açores voltou a defender a criação de uma Universidade do Atlântico.

Uma ideia que tinha avançado aquando da elaboração da “Visão Estratégica para o plano de recuperação económica e social de Portugal 2020-2030″, no âmbito do PRR.

O deputado da IL/Açores refere que Costa e Silva “é o pai da criança”, tendo sido “ele que, antes de estar no Governo da República, a convite do primeiro-ministro, António Costa, desenhou o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para Portugal”.

Nuno Barata questiona se, “na altura, não se terá apercebido que a realidade socioeconómica açoriana ficaria excluída do planeamento que fez para se poder beneficiar dos fundos da famosa bazuca”.

De acordo com o deputado, “depois de todos os erros cometidos neste processo” pelo anterior e pelo atual governo dos Açores, “apesar da boa vontade de tentar constituir consórcios nacionais que integrassem empresas da região, não se contou com o devido apoio por parte dos parceiros sociais, particularmente por parte das câmaras de comércio e indústria”.

Pub