Horta dá passos para ser cada vez mais um Concelho Inteligente

Já estão em funcionamento os equipamentos que, na sequência de uma candidatura ao projeto europeu WiFi4EU, foram instalados nas 10 freguesias fora da cidade da Horta e que dotam, deste modo, as zonas centrais das freguesias de pontos de acesso de internet sem fios.

A Câmara da Horta candidatou-se, em 2018, à primeira das quatro chamadas que compuseram este projeto promovido pela Comissão Europeia visando a atribuição de vales, no valor de 15 000 euros, para serem usados para instalação de equipamento sem fios em espaços públicos que ainda não dispunham de pontos de acesso sem fios gratuito. Acresce a esse valor um investimento da autarquia de 6584 euros/ano para a mensalidade dos diversos acessos.

Trata-se de, conforme afirmou José Leonardo Silva, presidente da Câmara Municipal da Horta, “um investimento que vem permitir um acesso mais célere e equitativo às novas tecnologias. Para além disso, assume especial importância se tivermos em linha de conta que estes centros são, cumulativamente, os centros nevrálgicos de proteção civil em caso de catástrofe, logo, trata-se de aumentar a segurança da nossa população. Por outro lado, o turismo também beneficia com esta medida, bem como as pessoas com menos capacidade económica, que podem aceder à rede de pontos de acesso à internet sem fios gratuitamente”.

Para o Presidente da Câmara Municipal da Horta, “este é mais um passo que a autarquia dá no sentido de impulsionar o nosso concelho, como um concelho inteligente”, disse, recordando ainda que no ano passado, foi apresentado o projeto “Horta Wi-Fi”, que dotou a zona ribeirinha da cidade da Horta, desde o Parque Vitorino Nemésio até ao Castelo São Sebastião, com vários pontos de acesso Wireless.