Gui Menezes garante que grua do Porto da Casa, no Corvo, está operacional

O Secretário Regional do Mar, Ciência e Tecnologia garantiu hoje, na Assembleia Legislativa, na Horta, que a grua de coluna, de 16 toneladas, para servir as embarcações de pesca profissional da ilha do Corvo “já está operacional”.

Gui Menezes, que falava, durante uma sessão de perguntas ao Governo com resposta oral, sobre o atraso na montagem daquele equipamento, assegurou que os pescadores do Corvo “nunca estiveram impedidos de ir para o mar”, dado que a Portos dos Açores disponibilizou a sua grua para apoiar operações de alagem e arriagem das embarcações de pesca.

O Secretário Regional afirmou ainda que a Associação de Pescadores do Corvo “acompanhou sempre o processo e foi testemunha de uma série de vicissitudes” que levaram ao atraso na montagem daquele equipamento.

Gui Menezes recordou o acidente no navio que transportava a grua de Ponta Delgada para o Corvo, em abril do ano passado, e que danificou diversos componentes do equipamento, nomeadamente a estrutura de segurança da coroa da grua, o motor de rotação e a escada de acesso.

Este acidente levou à necessidade de efetuar trabalhos adicionais e à aquisição de um novo equipamento, nomeadamente de um motor redutor.

Por outro lado, na nova data do início da montagem da grua, no local, em setembro, “verificou-se que, mais uma vez, todos os cabos de ligação e outros equipamentos tinham sido danificados no transporte e houve a necessidade de iniciar novos procedimentos para a aquisição do material em causa, sendo que parte desse equipamento veio de França e demorou mais tempo”, lembrou Gui Menezes.

“Em outubro de 2018, houve mais um acidente, devido a uma grua que estava a fazer a obra do Porto da Casa que embateu na grua [de coluna] e danificou o motor redutor e levou a mais uma série de procedimentos”, acrescentou.

O Secretário Regional prosseguiu, referindo que, nos meses de novembro e dezembro, “não houve disponibilidade dos técnicos de se deslocarem ao Corvo e, em janeiro, quando o técnico faz as montagens finais, [constatou-se] que havia mais uma avaria, desta vez no variador de velocidade”.

“Finalmente, a grua está a funcionar”, afirmou, assegurando que “não é desejo de nenhum Secretário Regional que as gruas não funcionem”.

Durante a sua intervenção, Gui Menezes referiu que existem na Região 35 gruas de coluna destinadas a operar embarcações de pesca profissional, salientando que estes equipamentos estão instalados em locais onde “o ambiente é agressivo” devido à erosão do mar e, por isso, “é normal que avariem”.

O Secretário Regional acrescentou que estes equipamentos têm “uma utilização muito intensiva por parte dos profissionais e não profissionais” da pesca, referindo que “as avarias surgem também, muitas vezes, na sequência de má utilização”, estando ainda “sujeitas a vandalismo”.

Gui Menezes adiantou ainda que “a LOTAÇOR tem um inventário completo de todos os equipamentos instalados” de apoio ao setor da pesca, sendo que está a ser preparado um sistema de manutenção para que estes equipamentos possam, “de futuro, funcionar de forma mais satisfatória”.