Pub

Na boca de um Vulcão
Nasceu um Vale verdejante
E um Povo com Coração
Foi nele sem medo habitar
Construindo um lugar pujante
Que todos querem visitar

É a Pátria das Flores
Com dezenas de nascentes
A melhor montra dos Açores
De azáleas e camélias sem igual
Com caldeiras efervescentes
E inhame de sabor conventual

Vale de músicos e compositores
Com jardins lindos e variados
Recanto de muitos amores
Com o seu cozido afamado
Todos muito bem registados
Num tesouro bem guardado

As Furnas da natureza
Do bolo lêvedo e caldeiras
Da Lagoa e sua beleza
Do Terra Nostra e seu Jardim
Das suas vacas leiteiras
São realmente mesmo assim

Pub

Até tem um queijo especial
Na água azeda é curado
Com um sabor sem igual
É do Vale esta especialidade
Sem paralelo em qualquer lado
É um símbolo de qualidade

É uma honra ter lá nascido
E um privilégio lá viver,
Por isto estou agradecido
E nunca me vou esquecer
De lá ter também crescido

Gualter Furtado

Pub