Grupo “Som do Vento” na Lagoa celebra 25 anos

Apesar de ausente por motivos profissionais, a Presidente da Câmara Municipal de Lagoa, Cristina Calisto, deixou uma palavra de congratulação ao Grupo Som do Vento que celebrou 25 anos de existência.

A autarca frisou que, “celebrar 25 anos é ampliar a história biográfica, neste caso concreto, de um grupo que se distingue pela sua atividade artística na área da dança, num contexto de proximidade e de relação afetiva com o concelho.

Vinte e cinco anos volvidos, é indiscutível que o “Som do Vento” tem sabido estar na linha da frente, com a sua inalienável identidade, sendo conhecido particularmente pelas suas coreografias e espetáculos de estilo clássico e rítmico na área da dança, criando fortes laços de amizade, pela sua presença nas ocasiões festivas municipais.

Tem sido um grupo de destaque, que evoluiu, venceu desafios e trilhou um caminho de sucesso que está à vista de todos”.

A autarca deixou, ainda, uma palavra de gratidão a todos os elementos que compõem e dão vida a este grupo e também aos que dele já fizeram parte, pelo empenho, entusiasmo e voluntarismo dedicado em prol do seu sucesso e bom nome.

A ocasião ficou, também, marcada pela atribuição de um voto de congratulação por parte da Câmara Municipal de Lagoa e de uma salva alusiva às bodas de prata deste grupo, simbolicamente entregue pelo vereador Nelson Santos, que salientou “representar o reconhecimento do grupo Som do Vento pela sua ampla história biográfica de 25 anos, como agente de dinamização de coreografias e espetáculos de estilo clássico e rítmico na área da dança, no concelho de Lagoa.”

Refira-se que, muitos dos jovens pertencentes a este grupo e outros que fizeram parte do grupo, ao longo destes 25 anos da sua existência, quiseram marcar presença nesta comemoração, demonstrando toda a sua gratidão para com os responsáveis do grupo.

Houve várias surpresas durante o serão animado, nomeadamente a atuação dos veteranos, que reproduziram uma antiga valsa, outrora, apresentada pelos jovens.

Seguiu-se uma dança pelo professor Luís Arruda, que foi também um dos responsáveis por ensinar estes jovens danças de salão. A festa prosseguiu com várias atuações das atuais jovens do grupo.

Também a Junta de Freguesia de Santa Cruz ofereceu uma salva de prata e um voto de congratulação, considerando que é um grupo que se afirmou no meio artístico da freguesia e do concelho, demonstrando grande dedicação e profissionalismo no desempenho da sua atividade.

O presidente de junta, Sérgio Costa, enalteceu “a persistência e dedicação das direções, que ao longo destes 25 anos, bem como de todos os jovens e elementos que já passaram pelo grupo e que ainda nele permanecem, com empenho, disponibilidade e voluntarismo, ocupando de forma sadia os seus tempos livres em prol do sucesso do grupo”.

O Grupo Som do Vento representou, também, o concelho de Lagoa, por diversas vezes, nos Estados Unidos da América e Canadá, assim como noutras ilhas do Arquipélago dos Açores e na Madeira. Atualmente, o grupo é constituído por cerca de vinte e cinco jovens. A sua atual direção é composta por Maria Irene Botelho, Maria Leontina Freitas, Filomena Oliveira e António de Medeiros.

Foi fundado em 1994, tendo celebrado, no dia 1 de fevereiro, os seus 25 anos de existência. Os antigos fundadores do grupo juntaram-se, assim, aos atuais jovens, num jantar comemorativo no passado sábado.

Várias foram as dedicatórias e congratulações feitas àqueles que foram os principais impulsionadores deste grupo de jovens, como o pároco João Martins Frutado, Maria Irene Botelho e Maria Leontina Freitas, que se encontram até hoje à frente do grupo.