PUB

Ponta Delgada, Açores, 24 out 2021 (Lusa) – O Governo dos Açores vai ser confrontado na segunda-feira, na sua visita oficial à Graciosa, com a reivindicação do Conselho Consultivo, liderado por Vítor Mendes, de reforço do programa de deslocação de médicos especialistas à ilha.

Segundo um memorando a que a Lusa teve acesso, o Conselho de Ilha da Graciosa defende para o setor da saúde o reforço do programa de deslocação médicos especialistas à ilha para fazer face às necessidades dos utentes locais, assim como o aumento do quadro de técnicos da Unidade de Saúde de Ilha da Graciosa, “de acordo com as necessidades atuais”.

Segundo o Estatuto Político-Administrativo dos Açores, o Governo Regional tem de visitar cada uma das ilhas sem departamentos governamentais (seis) do arquipélago pelo menos uma vez por ano, sendo a Graciosa a primeira a ser visitada após a fase mais acentuada da pandemia da covid-19. A visita decorre hoje e terça-feira.

PUB

Os conselheiros da Graciosa querem “adaptar os programas de emprego, adequando-os à economia real e atual da ilha Graciosa”, bem como “incrementar um vigoroso estímulo à formação profissional nas áreas onde se verifica uma dramática falta de mão-de-obra especializada”.

O Conselho de Ilha da Graciosa pretende ver dinamizados espaços para a incubação de novas atividades económicas e ver “clarificada a transição e a atual posição da concessão do Hotel da Graciosa”, único na ilha.

O Governo Regional, liderado por José Manuel Bolieiro, vai ser ainda confrontado com a necessidade de “prosseguir com os apoios ao envelhecimento ativo, com os apoios à habitação degradada, também em parceria com a Câmara Municipal [de Santa Cruz] e com as juntas de Freguesia”, a par do lançamento de mais concursos para a construção de habitações a custos controlados no Bairro da Rua Barão Fonte do Mato.

O órgão consultivo liderado por Vitor Mendes pretende ver divulgados programas de apoio à habitação, exemplificando com a Casa Renovada, Casa Habitada, bem como apoios para a Santa Casa da Misericórdia de Santa Cruz da Graciosa no processo de reconversão da antiga unidade de saúde em mais uma valência de apoio ao idoso.

O Conselho de Ilha considera importante “continuar a apoiar a recuperação do património religioso da ilha, com os programas Reativar e Valorizar para que os cidadãos possam concluir a escolaridade mínima obrigatória e assim terem uma melhor integração profissional e social”, apoios para a requalificação da Escola da Praia, a par de uma intervenção de manutenção da Escola EBS de Santa Cruz.

Os conselheiros de ilha querem consolidar a falésia Degredo e Barro Vermelho, proceder à iluminação da Muralha da Praia, requalificar o Porto Afonso, criar um centro de apoio à náutica de recreio, no espelho de água resultante da obra de proteção da orla costeira da Barra e que seja equacionada uma nova gare marítima de passageiros.

Aquele órgão consultivo quer “monitorizar os transportes marítimos, com o continente e local, para que sejam regulares, permitam o encaminhamento da carga e com melhor adequação dos horários”, a par de outras reivindicações.

O programa do Governo dos Açores tem segunda-feira agendada uma reunião com o presidente e os vereadores da Câmara Municipal de Santa Cruz.

Além da reunião com o presidente e vereadores da Câmara Municipal de Santa Cruz da Graciosa, o presidente do Governo Regional e os membros do seu gabinete vão reunir-se com os deputados regionais eleitos pelo círculo da ilha, estando agendado outro encontro com o Conselho de Administração do Centro de Saúde da Graciosa, entre outros agendamentos.

Pub