Pub

O Grupo Parlamentar do Partido Socialista/Açores congratula-se com o facto de o Deputado Paulo Estêvão ter posto termo à greve de fome que vinha mantendo e de as virtudes do diálogo democrático terem prevalecido.

Enquanto maioria de apoio parlamentar do Governo, o GPPS procurou sempre tornar claro que a situação do fornecimento de refeições escolares no Corvo é uma matéria que consideramos importante e na qual também estamos profundamente empenhados.

Dialogar, equacionar e debater, com o PPM e com as restantes forças políticas, as várias possibilidades de resolução da questão do fornecimento de refeições escolares no Corvo, incluindo naturalmente a hipótese de esse serviço ser assegurado pela Santa Casa da Misericórdia do Corvo, como procurou garantir o Governo Regional anteriormente, perante a oposição do Deputado Paulo Estêvão, integra-se, exatamente, na relevância que o GPPS/Açores atribui a esse assunto.

Ainda recentemente, no âmbito da apreciação e votação do Plano e Orçamento para 2018, este assunto foi debatido, tendo sido aprovada pela Assembleia, com o voto favorável do GPPS/A, uma solução de apoio financeiro às famílias do Corvo com crianças em idade escolar, enquanto for constatada a impossibilidade de contratação, pela Escola, do fornecimento de refeições com entidades terceiras, como é o caso da Santa Casa da Misericórdia do Corvo.

O GPPS/A não assumiu, nem poderia assumir, qualquer compromisso, em nome do Governo Regional, relativamente a essa matéria.

O GPPS/A mantém toda a sua atenção a este assunto, reiterando o seu compromisso de trabalhar com todas as entidades para garantir o fornecimento de refeições escolares aos alunos do Corvo.

Pub