Governo Regional privilegia colaboração com o Poder Local para garantir segurança de pessoas e bens

Secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo salientou hoje a colaboração com o Poder Local na resolução dos problemas das populações, garantindo que “a segurança das pessoas e dos seus bens será sempre uma prioridade do Governo dos Açores”.

“Neste sentido, temos vindo a dar apoio técnico e financeiro às juntas de freguesia, através de programas específicos, tendo em conta as várias necessidades reportadas”, afirmou Marta Guerreiro.

A Secretária Regional destacou, em termos ambientais, que a ilha de São Jorge tem beneficiado de obras ao nível da conservação, manutenção e limpeza de ribeiras, através do programa Eco Freguesias, mas também de acordos com as juntas de freguesia, “sempre que tal se verifique necessário”.

“O acordo que celebramos hoje com a Junta de Freguesia do Topo é mais um exemplo disso mesmo”, frisou, acrescentando que este acordo de colaboração prevê a construção de uma bacia de retenção de caudais sólidos de grande dimensão, de cerca de 350 metros, na Ribeira da Vila, no Topo, de modo a proteger a passagem hidráulica contra o perigo de colmatação.

Ainda no âmbito da visita do Governo a São Jorge, a Secretária Regional visitou a conclusão das obras de construção de 300 metros de muros num troço da margem direita da Ribeira da Beira, fruto de um acordo de cooperação com a Junta de Freguesia das Velas, de forma a evitar galgamentos.

“Reforço que é mais uma colaboração com as nossas juntas de freguesia, numa atuação que privilegia a antecipação de eventuais problemas”, frisou.

Outra das zonas visitadas por Marta Guerreiro foi a empreitada de proteção de um talude na vertente sobranceira à vila das Velas, executada pela Direção Regional do Ambiente.

Esta é uma obra proveniente de um desabamento de rocha na vertente sobranceira à Vila das Velas, que ocorreu em março de 2014 e que deslocou uma avultada quantidade de blocos rochosos, os quais ficaram depositados na base do talude, que atingiram o anexo de uma moradia e uma estufa, bem como diversos terrenos agrícolas.

“É um investimento de 120 mil euros, necessário face à instabilidade geomorfológica desta zona”, frisou Marta Guerreiro, salientando que “todo e qualquer investimento na salvaguarda da segurança dos Açorianos tem a maior das atenções por parte do Executivo”.

“Temos investido em toda a Região na melhoria e proteção do bem-estar das populações”, por exemplo, através da gestão do território, dos recursos hídricos e dos resíduos, afirmou.

Segundo a governante, “é importante termos sempre em conta” a proteção do ambiente e do património natural, sendo a ilha de São Jorge “um exemplo”, num investimento global de mais de 7,5 milhões de euros em obras executadas nestas áreas desde 2011 por parte da Direção Regional do Ambiente.