PUB

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas anunciou hoje a abertura, em janeiro, de candidaturas para apoio a projetos inovadores e desenvolvimento de novos produtos no setor agrícola, no âmbito do programa PRORURAL+, no valor global de meio milhão de euros.

João Ponte adiantou que as candidaturas serão feitas no âmbito da submedida 16.2, dedicada ao apoio a projetos piloto e ao desenvolvimento de novos produtos, práticas, processos e tecnologias, a que se podem candidatar pessoas singulares ou coletivas, micro, pequenas e médias empresas dedicadas à produção, transformação ou comercialização de produtos agrícolas.

“Damos, desta forma, mais um contributo para surgirem projetos inovadores, que sejam capazes de promover a produtividade e a eficiência do setor agrícola, contribuindo para o aumento da rentabilidade e da competitividade”, afirmou o Secretário Regional, que falava, em Ponta Delgada, no final de uma reunião com a Direção da Cooperativa Unileite.

PUB

O titular da pasta da Agricultura salientou que esta medida é também uma oportunidade para que, por exemplo, a indústria de lacticínios dos Açores promova projetos de desenvolvimento e novos produtos, que possam ser valorizados junto dos mercados e que se traduzam no aumento do rendimento de toda a fileira.

“Continua a haver uma apetência muito grande para aumentar a produção de leite. Os produtores estão a investir na modernização do setor”, afirmou João Ponte, acrescentando que, no último aviso de candidaturas no âmbito do PRORURAL+, na submedida 4.1, dedicada ao investimento na modernização das infraestruturas, “a procura por parte dos agricultores foi quatro vezes superior à dotação disponível”, o que dá nota de que há apetência e confiança dos produtores no setor.

João Ponte frisou que esta realidade contraria “aquilo que às vezes se lê e ouve, de que o setor agrícola está em falência ou à beira do abismo”, pois, apesar de ter atravessado um período de dificuldades, os agricultores, com trabalho e os apoios disponibilizados pelo Governo, conseguiram resistir.

Também o aumento verificado no preço do leite nos últimos tempos dá confiança e esperança num novo ciclo de crescimento e modernidade.

Nesse sentido, o Secretário Regional afirmou que continuar a apostar na qualidade das produções e na inovação, aumentar e reforçar a notoriedade da produção regional, associando a isso a imagem do leite e da carne produzido em pastagem, onde há grande preocupação com o bem-estar animal, e encontrar novos mercados, são desafios essenciais para o futuro do setor agrícola nos Açores.

João Ponte salientou que o papel da inovação, da ciência, do conhecimento e da investigação são fundamentais para o sucesso e para a afirmação da produção agrícola regional, sendo que todos os agentes que queiram contribuir para esta vertente são bem-vindos.

Pub