Pub

O Governo Regional vai atribuir 800 mil euros à Universidade dos Açores (UAc) em 2023, avançou hoje a reitora Susana Mira Leal, que reivindicou apoios para a contratação de médicos doutorados para a academia.

Em declarações aos jornalistas após uma reunião com o líder do executivo açoriano (PSD/CDS-PP/PPM), na sede da Presidência em Ponta Delgada, a reitora da UAc disse ter a garantia de que vão ser inscritos 800 mil euros no Orçamento da região para 2023 para compensar a tripolaridade da academia açoriana.

“O compromisso do Governo Regional é o de aumentar o apoio 150 mil euros anualmente, até aos 950 mil euros em 2024. Portanto, no Plano de 2023 trata-se de uma inscrição de uma verba para fazer face os custos da tripolaridade na ordem dos 800 mil euros”, declarou.

A de 21 setembro de 2020, enquanto líder do PSD/Açores às eleições regionais daquele ano, Bolieiro defendeu um “compromisso de financiamento” à UAc, criticando o valor de 350 mil euros anuais que o Governo Regional do PS atribuía à universidade.

O atual Governo dos Açores, que tomou posse em novembro de 2020, apoiou a academia com 500 e 650 mil euros em 2021 e 2022, respetivamente, manifestando a intenção de aumentar anualmente o apoio em 150 mil euros até atingir os 950 mil euros no final da legislatura.

“As verbas nunca são suficientes, não só para fazer face ao funcionamento das instituições, como para alavancar os projetos das instituições. Agora, naturalmente, o Governo Regional tem o seu orçamento e gere o seu orçamento conforme as suas condições”, considerou a reitora.

Susana Mira Leal apelou ainda ao executivo para atribuir outras verbas para “apoios específicos para determinados fins”, reivindicando a contratação de três médicos doutorados para o quadro da academia.

Esta é uma “exigência” da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES) para a manutenção do ciclo básico de Medicina, disse.

“É um investimento que o Governo Regional faria não só na qualificação dos jovens que fazem o curso de Medicina, mas também no Serviço Regional de Saúde”, afirmou, lembrando que aqueles médicos não estariam a “tempo inteiro” na universidade.

A Universidade dos Açores foi uma das instituições ouvidas pelo presidente do Governo dos Açores no âmbito da elaboração da anteproposta de Plano e Orçamento da região para 2023.

O Governo Regional (PSD/CDS-PP/PPM) depende do apoio dos partidos que integram o executivo e daqueles com quem tem acordos de incidência parlamentar (IL, Chega e deputado independente) para ter maioria absoluta na Assembleia Legislativa Regional.

Pub