Pub

O Governo dos Açores vai analisar um estudo desenvolvido pelo grupo Nabeiro – Delta Cafés, que mostra o “potencial” da região para a produção de café, e ouvir as associações do setor, foi hoje revelado.

Numa nota publicada na página da Internet do Governo Regional, o secretário regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural, António Ventura, confirma que o executivo açoriano recebeu o estudo “e vai agora analisar o documento e ouvir as associações do setor”.

“O café enquadra-se na área da diversificação agrícola. Está a decorrer um curso na Graciosa sobre produção de café, pelo que faz parte do nosso plano de formação. O próximo passo será analisar o estudo e ouvir a Federação Agrícola dos Açores e as duas associações representativas deste setor”, sublinha o governante, citado na nota.

António Ventura acrescenta ainda que será desenvolvida uma estratégia para que esta cultura “possa também estar na base da diversificação económica e seja mais uma oferta de excelência alimentar dos Açores”.

“Os Açores produzem, embora de forma muito reduzida, café em São Jorge e na Terceira”, salientou o secretário regional.

Na quarta-feira, o grupo Nabeiro revelou que entregou um estudo desenvolvido nos últimos dois anos ao Governo Regional dos Açores, que mostra o “potencial” da região para a produção de café.

Em declarações à agência Lusa, o presidente executivo do grupo, Rui Miguel Nabeiro, indicou na altura que o estudo, desenvolvido pela International Coffee Partners, tinha sido entregue “há 15 dias” ao Governo dos Açores.

Rui Miguel Nabeiro explicou que o estudo revela “as melhores origens, os melhores solos, a melhor forma de produção” de café na região açoriana.

“Neste momento há um relatório que está entregue sobre tudo o que se pode e não pode fazer, como deve e não deve fazer para se produzir café nos Açores. A partir daqui estamos a começar a trabalhar naquilo que é a fase dois, que é, de facto, arrancar com o processo, mas ainda há aqui um trabalho administrativo grande”, disse.

O grupo Nabeiro – Delta Cafés pretende “apoiar” os agricultores interessados em produzir café, no sentido de se poderem estabelecer, criar o seu negócio, estando o grupo disponível também para colaborar na criação de estruturas para aumentar a produção.

“O ‘governance’ deste projeto terá de ser da Associação dos Produtores Açorianos de Café (APAC) e do Governo Regional dos Açores e, por isso, nós fomos em conjunto com a APAC entregar este estudo, agora, a partir deste momento, a Delta está disponível para acompanhar os próximos passos”, acrescentou.

Pub