Governo dos Açores reafirma aposta na dotação tecnológica do parque escolar

O Secretário Regional da Educação e Cultura reafirmou hoje, na Ribeira Grande, que as escolas dos Açores serão dotadas com os meios informáticos necessários até que estes equipamentos se transformem numa “ferramenta tão vulgar como o papel ou o lápis”.

Avelino Meneses, que falava na assinatura de um aditamento à Carta Compromisso celebrada entre a Fundação Portugal Telecom e a SREC, no âmbito do projeto ‘Todos Juntos Podemos Ler, Açores’, salientou, nesse sentido, que algumas das escolas do arquipélago “não estão ainda” dotadas dos meios tecnológicos “indispensáveis ao exercício de uma lecionação de vanguarda”.

Por essa razão, o Governo dos Açores deu início, no ano letivo de 2017/2018, a um processo de “disponibilização” de meios informáticos às unidades orgânicas “mais carenciadas”, nomeadamente às escolas básicas e secundárias de Santa Maria, das Flores e do Corvo.

O titular da pasta da Educação considerou ainda que estão reunidas as condições para prosseguir com este projeto no ano letivo 2018/2019, contemplando as escolas básicas e secundárias da Graciosa, da Povoação e do Nordeste.

Com a renovação do compromisso hoje assinada, a Fundação PT coloca à disposição das bibliotecas escolares mais tecnologia que, frisou Avelino Meneses, “faculta a difusão de conhecimento”, particularmente entre aqueles que “mais necessitam”, em concreto junto dos alunos com necessidades especiais de educação.

“Não enjeitamos esforços na adequação do processo educativo aos requisitos daqueles que evidenciam maiores dificuldades, agindo na adaptação dos currículos, na organização as escolas e na reinvenção das estratégias pedagógicas”, afirmou o Secretário Regional.

O projeto ‘Todos Juntos Podemos Ler – Açores’ foi lançado no ano letivo de 2015/2016 pela Rede Regional de Bibliotecas Escolares, em parceria com a Rede de Bibliotecas Escolares e a Fundação PT, e abrangeu ao longo dos seus três anos de vigência cerca de duas centenas de jovens das ilhas de S. Miguel e Terceira.

Este projeto tem como principal objetivo a criação de oportunidades de leitura para todos os alunos, através da criação de bibliotecas escolares inclusivas, que garantam reais oportunidades de leitura para todos os alunos assumindo-se, igualmente, como espaço de excelência para o desenvolvimento da literacia e como garante da igualdade de oportunidades quer em contexto sociocultural, quer em situação de aprendizagem.