Governo dos Açores promove novas medidas para criação de emprego mais estável e qualificação de trabalhadores

Paula Andrade

A
Diretora Regional do Emprego e Qualificação Profissional destacou, na
Maia, em São Miguel, as novas medidas de criação de emprego mais estável
nos Açores
e de reforço da qualificação de trabalhadores empregados que vão ser
implementadas já no próximo ano.

“Penso
que é notório o enorme esforço que temos vindo a empreender com o
objetivo de criar emprego cada vez mais estável, mais bem qualificado e
melhor remunerado.
Porém, temos consciência dos desafios que ainda faltam vencer”, afirmou
Paula Andrade, que falava quinta-feira na sessão que assinalou o
início de duas turmas, abrangendo 40 adultos, de Reconhecimento,
Validação e Certificação de Competências (RVCC) de nível
secundário.

Na
ocasião, foi também  assinado um acordo de colaboração entre a Casa do
Povo da Maia, no concelho da Ribeira Grande, e a Rede Valorizar, que
este ano já
certificou 350 adultos com o nível secundário.

Paula
Andrade salientou que um dos desafios que o Executivo considera
estratégico “tem a ver com o combate ao desemprego de longa duração”.

Neste
âmbito, o Governo dos Açores vai, em 2019, colocar em funcionamento “o
programa ‘IncluEmprego’, para contratação pelas empresas de
desempregados inscritos
há mais de 12 meses, com idade igual ou superior a 30 anos e que
estejam inscritos nas Agências de Emprego da Região”.

Também
em 2019, será implementado um programa especificamente destinado à
criação do próprio emprego, denominado ‘Meu Emprego’, que visa promover a
instalação,
por conta própria, de Açorianos que já não auferem qualquer tipo de
subsídio de desemprego.

“No
próximo ano, pretendemos ainda reforçar mais a empregabilidade dos
nossos jovens com a criação do programa ‘Inovar’”, adiantou a Diretora
Regional, acrescentando que
esta medida destina-se a garantir a todos os jovens desempregados a
possibilidade de realizarem uma formação em contexto de trabalho e em
setores importantes para o desenvolvimento da Região.

Outro
programa inovador a implementar, designado por ‘MOVEMPREGO’, tem por
objetivo contribuir para a mobilidade interna de recursos humanos, a
coesão territorial
e o aumento da competitividade das empresas em todas as ilhas.

“O
crescimento da economia e o aumento da oferta de emprego que temos
vindo a assistir irão possibilitar que os Açorianos que concluam os
programas de inserção
socioprofissional, habitualmente designados por programas ocupacionais,
sejam contratados pelas empresas, cooperativas ou entidades sem fins
lucrativos”, acrescentou Paula Andrade.

“No
sentido de acelerar essa integração, vamos executar um Plano de
Estágios Profissionais de Integração Contínua, com o objetivo de
complementar e aperfeiçoar
competências específicas a cada profissão e setor de atividade e
facilitar a integração desses Açorianos nas empresas”, frisou.

A Diretora
Regional do Emprego e Qualificação Profissional considerou que estas
medidas, em conjunto com outras que já decorrem, como os programas
Estagiar, ELP Conversão,
ELP Contratação ou CPE Premium, vão contribuir para consolidar o atual
ciclo de desenvolvimento económico dos Açores.